Urban Lifestyle

Metrôs urbanos na Itália – oferecendo mobilidade e protegendo as antiguidades

Muitas cidades têm uma rica história, e boa parte desta está enterrada no subsolo. Uma cidade antiga que hoje se tornou um centro urbano moderno deve equilibrar a preservação de sua herança arqueológica e as necessidades atuais, incluindo de mobilidade. Mas como? Algumas cidades na Itália têm a resposta. As cidades italianas têm muita experiência com isso. O especialista Omar Riva conhece os desafios impostos pelos vestígios culturais aos planos de construção e cronogramas. Ele discute algumas das soluções mais inteligentes desenvolvidas por empresas que protegem artefatos históricos e, ao mesmo tempo, garantem que as cidades modernas tenham meios de mobilidade modernos.
Urban Lifestyle
An urban lifestyle for the future -  By first recognizing the impact of our city lifestyles, we can pave the path for sustainable economic development and a brighter, greener future.
219 visualizações

Criado em 18/02/2020

 

O passado está sempre conosco

Antes, capital do Império Romano, agora, a moderna capital da Itália. Roma é famosa por sua brilhante combinação de antiguidade e charme moderno. Com ruínas antigas escondidas no subsolo em praticamente qualquer lugar onde se cave, a cidade apresenta desafios específicos para os construtores modernos.

Apesar das dificuldades relacionadas a escavações, a cidade tem ampliado seu sistema de transporte público, agora com duas novas estações de metrô perto do Coliseu. Omar Riva tem estado muito envolvido nesse projeto. Ele é um engenheiro técnico da thyssenkrupp Elevator e atualmente trabalha como Head of Field das operações italianas da empresa. Com muitos anos de experiência, é especialista em ajudar a desenvolver soluções que, ao mesmo tempo, atendam às necessidades de mobilidade das cidades modernas e respeitem os artefatos antigos.

Omar Riva

Desenterrando despretensiosamente a história despretensiosamente

As novas estações de metrô são chamadas de Amba Aradam/Ipponio e Fori Imperiali e ficam adjacentes ao marco da cidade, o Coliseu. Ambas estações apresentam soluções de mobilidade da thyssenkrupp Elevator. A empresa também instalou 53 elevadores e 88 escadas rolantes nas 30 estações da primeira fase da linha “C” autônoma de 25 km.

Mas a proposta original da thyssenkrupp Elevator para as novas estações precisou ser alterada quando quartéis imperiais do século II foram encontrados. Esta descoberta foi tão importante que o plano original mudou significativamente. A estação Amba Aradam agora se tornará uma exposição de estruturas antigas integradas a um projeto moderno de infraestrutura.

Uma seção da estação será transformada em um museu com descobertas de valor histórico como o “Domus do Centurião”, para criar um museu exclusivo e subterrâneo do metrô, no coração do antigo império e atendido pelo que há de mais moderno em mobilidade.

Nova estação de metrô em Roma: beleza clássica, mobilidade moderna

"Naturalmente tivemos que nos adaptar à arqueologia. Isso gerou atrasos e pressionou todos para repensar sua parte no quebra-cabeça. Então, simplesmente fizemos adaptações à nova realidade: nosso cronograma e até mesmo nossos produtos. Mudamos o tamanho, a configuração, o número... Porque, no fim das contas, precisamos oferecer uma solução que se encaixe bem."
Omar Riva, Head of Field, thyssenkrupp Elevator Itália

Gerenciando um subsolo em constante mudança

O desenvolvimento do sistema de metrô de Roma começou em 2009 e conta com 85 escadas rolantes e 53 elevadores da thyssenkrupp Elevator. As novas estações, que serão inauguradas em 2023, elevarão esses números para 115 escadas rolantes e 67 elevadores. Juntos, eles transportarão mais de 24.000 passageiros por hora, o que equivale a 432.000 por dia. 

Escavar cidades como Roma sempre esteve associado a muitas interrupções e mudanças, porque se está escavando em mais de 3.000 anos de história. O terreno romano montanhoso também influencia na profundidade da escavação, que tem grande variação: no caso da Linha “C”, de 10 a 70 metros sob a superfície. Quando descobertas inesperadas acontecem, é dever de todo mundo envolvido no projeto se movimentar de forma rápida e ágil para encontrar uma nova solução inteligente.

Rome Colosseum Metro Station Mockup

Como é a sensação de descobrir o passado?

A descoberta em Roma afetou planos, mas também impactou emocionalmente as pessoas envolvidas. Omar Riva estava acostumado com a responsabilidade que tinha pela mobilidade dos passageiros. Trabalhando na Itália, ele também estava familiarizado com sua responsabilidade pela história. Mas as novas estações o afetaram de forma mais profunda que o normal.

“Quando a decisão de transformar a estação Amba Aradam em um museu foi tomada, isso naturalmente significou que teríamos que mudar o número de escadas rolantes e elevadores, mas também aumentou a importância de colocarmos nossa marca nos elevadores, porque pessoas de toda parte da Itália e do mundo iriam visitar essa estação.” Passageiros comuns visitarão a estação, juntos com inúmeros turistas ansiosos por ver as descobertas e admirar como estão expostas no museu subterrâneo.

Roman Colosseum Ruins
Rome C Line

Ruínas romanas descobertas em nova escavação do metrô.

"Conseguimos garantir intervenções que economizam tempo, resolvendo problemas de funcionamento em até 15 minutos após chegar ao local, o que resulta em mais de 98% de eficiência do sistema... Temos capacidade de fornecer suporte 24 horas, 7 dias por semana, com o objetivo de deixar os equipamentos de mobilidade sempre funcionando como devem."
Omar Riva, Head of Field, thyssenkrupp Elevator Itália

Até a manutenção é afetada pelas antiguidades

Além desse trabalho de instalação em Roma, a thyssenkrupp Elevator é a fornecedora líder de serviços de manutenção de transporte na Itália, incluindo estações de metrô em Roma e estações ferroviárias em Milão, Turim, Gênova e Bolonha.

Em Nápoles, a thyssenkrupp Elevator tem um contrato de manutenção especial que abrange 83 elevadores e 150 escadas rolantes em mais de 23 estações de metrô. A empresa também executa responsabilidades semelhantes para 237 elevadores e 115 escadas rolantes em 60 estações de metrô em Milão. Considerando somente essas duas cidades, a empresa ajuda a garantir um trânsito fluido para 1,2 milhões de passageiros todos os dias.

As antiguidades também são um desafio para a manutenção. Segundo Omar Riva, “A manutenção de elevadores e escadas rolantes nessas estações de metrô é mais desafiadora que a instalação inicial.” A criação de um espaço de armazenamento para peças de reposição é difícil em um solo com alta riqueza histórica. Mas a solução é simples: ferramentas de manutenção preditiva como o MAX evitam falhas, enquanto novos depósitos “inteligentes” ajudam os técnicos a oferecer manutenção imediata. De toda forma, a mobilidade continua sem interrupções.

 
Rome Colosseum Ruins

Este pequeno vídeo oferece uma boa visão geral dos desafios e oportunidades proporcionados pela construção do novo metrô em Roma.

Uma longa tradição de inovação em movimento

A thyssenkrupp Elevator recorre a seu rico histórico de inovação em engenharia e adaptabilidade para apoiar cidades em todo o mundo com soluções modernas de mobilidade. No caso específico da Linha C em Roma, a engenhosidade e a sensibilidade da empresa para ligar passageiros ao transporte público foi reconhecida com o prestigioso Prêmio de Projeto do Ano da Elevator World em 2016.

"A extensão da Linha C de Roma é um trabalho empolgante, afinal, a estação Amba Aradam/Ipponio é espetacular. O metrô traz milhares de turistas e cidadãos diretamente para o coração da antiga Roma todos os dias. Por isso, além de atraentes, as estações devem ser extremamente funcionais, confortáveis e seguras."
Peter Walker, CEO, thyssenkrupp Elevator

Image Credits:

Rome Colosseum Ruins, photo by Autore sconosciuto, taken from commons.wikimedia.org, Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International

Rome Colosseum Excavation, video by Journeyman Pictures