Energy Efficiency

Materiais e medidas que possibilitam a eficiência energética em edifícios

De pequenos prédios a arranha-céus, os edifícios são responsáveis por 40% de toda a energia consumida. Principalmente em áreas urbanas com populações de alta densidade, desenvolver construções com eficiência energética é essencial para alcançar os padrões de neutralidade climática. Cada vez mais, o uso de diferentes materiais de construção está sendo explorado para melhorar a eficiência energética e reduzir as emissões dos edifícios. De naturais ou reciclados a híbridos e compostos, não faltam opções. O URBAN HUB analisa os materiais e outras medidas prediais que definem a eficiência energética na construção atual.
Energy Efficiency
Manter a energia e evitar o desperdício - A eficiência energética consiste em orientar pessoas sobre o consumo em associação a uma construção de prédios nova, melhorada e ecológica, que reduz a pegada ambiental de um centro urbano.
361 visualizações

Criado em 25/06/2021

Aposte no natural

Principalmente na construção de pequena escala, materiais como terra prensada, madeira e até mesmo palha são usados como alternativas naturais a opções produzidas sinteticamente. Embora orgânicos, esses materiais são extremamente resistentes, duráveis e oferecem um excelente isolamento, ajudando um prédio a alcançar a eficiência energética ideal.

A madeira, até mesmo para estruturas de larga escala e arranha-céus1, continua a ser explorada como um material usado para criar edifícios sustentáveis e inovadores. Além da eficiência energética natural da madeira, ela melhora a sustentabilidade do edifício de várias formas, incluindo prazos menores de construção e uma redução no peso geral da estrutura.

 
Mjøstårnet in Norway, the world’s tallest wooden building

Mjøstårnet na Noruega, o edifício de madeira mais alto do mundo

Materiais reciclados ou combinados

Estruturas de larga escala em centros urbanos contam, cada vez mais, com uma combinação de materiais reciclados ou híbridos para alcançar uma maior eficiência energética. Isso inclui:

  • Aço reciclado. A eficiência energética é garantida por sua alta durabilidade e rigidez, usando menos energia do que o aço convencional e emitindo menos CO2.
  • Madeira, manipulada ou misturada com outras propriedades. A madeira laminada cruzada (CLT) é produzida colando-se camadas de tábuas sólidas. Estudos mostram que o uso de CLT reduz o consumo de energia em 15%2. Outros compostos extremamente sustentáveis e com eficiência energética podem ser feitos com uma mistura igual de resíduos plásticos e fibras de madeira.
  • Painéis isolados estruturais (SIPs). Formados por uma camada de isolamento de espuma entre camadas rígidas de cimento ou madeira, os SIPs podem reduzir o controle climático interno em 50%3.

Não existe uma solução única

Uma questão tão importante quanto os materiais: como os materiais são adaptados para alcançar a maior eficiência energética possível? Megacidades podem se inspirar em Hong Kong4. A cidade estabeleceu a meta de atingir neutralidade climática até 2050 e, para avançar na eficiência energética, está abordando elementos específicos dos arranha-céus. Entre outras medidas, a cidade tem como objetivo:

  • Aproveitar ao máximo as fachadas, revestindo-as com materiais de alta reflexão para reduzir a energia necessária para o controle climático interno. Como alternativa, há o uso de painéis personalizados de energia fotovoltaica integrados ao edifício (BIPC).
  • Sistemas externos de parede tripla para melhorar o desempenho energético.
  • Orientar o posicionamento de torres para reduzir o efeito do sol.
  • Complementar com telhados resfriados, chamados de “cool roofs”. Além de pintar os telhados de branco, os construtores podem combinar jardins no terraço com painéis solares, que aumentam a eficiência do painel solar. Isso também reduz drasticamente o efeito da ilha de calor em áreas de alta densidade.
Dachanlage_Hannover_product materials and energy efficiency

“Cool roofs” reduzem o gasto energético dos edifícios

Responsabilidade corporativa

A eficiência energética em prédios é conduzida principalmente pelas organizações que os ocupam. Duas iniciativas da ONU ajudam a orientar as empresas a alcançar a neutralidade climática. “Race to Zero”5 tem o objetivo de engajar todas as partes interessadas não estatais para alcançar uma recuperação de zero carbono. “Business Ambitions for 1.5°C”6 é uma chamada à ação para as empresas garantirem que suas emissões sejam compatíveis com a meta de 1,5°C.

A TK Elevator está participando das duas iniciativas com suas metas de carbono: uma redução na pegada de carbono de 25% até 2030 e uma redução de 50% até 2040.

Além de expandir sua frota de veículos sustentáveis, a TK Elevator vê muitas oportunidades para alcançar esses objetivos. Todas as instalações e fábricas vão se esforçar para obter uma maior eficiência energética usando materiais sustentáveis, princípio da economia circular e mais fontes renováveis. As empresas podem dar o impulso para transformar a eficiência energética na norma, não na exceção. Ao fazer isso, elas abrem o caminho para os outros.

Sources

  1. Has the wooden skyscraper revolution finally arrived?, by Oscar Holland via cnn.com/style

  2. Energy retrofit analysis of cross-laminated timber residential buildings in Seoul, Korea: Insights from a case study of packages, by Hyun MiCho et al. via sciencedirect.com

  3. The Most Energy-Efficient Materials From Which to Build a House, by n.u. via hirecentres.com

  4. The city of sustainable skyscrapers, by Matthew Keegan via bbc.com

  5. Race To Zero Campaign, by n.u. via unfccc.int

  6. Join the Campaign for Our Only Future, by María Fernanda Espinosa Garcés et al. via unglobalcompact.org