Urban Lifestyle

Maratonas, belas cidades e gestores corporativos

As cidades sempre almejam ser um lugar melhor para as pessoas viverem, e as maratonas exercem um papel fundamental em adequá-las aos pedestres. Além de melhorar a saúde e o condicionamento urbanos, as maratonas têm sido reconhecidas por ajudar a extrair o melhor de gestores corporativos.

Urban Lifestyle
An urban lifestyle for the future -  By first recognizing the impact of our city lifestyles, we can pave the path for sustainable economic development and a brighter, greener future.
564 visualizações

Criado em 03/03/2015

Maratonas reforçam a saúde urbana

No início dos anos 70, a paisagem de diversas cidades era caracterizada pela pobreza, pela poluição e pelo crime. A tendência começou a mudar em 1976, quando a Maratona de Nova Iorque deixou as repetidas voltas em torno do Central Park para percorrer todos os cinco distritos, unindo os cidadãos através da torcida pelos atletas e projetando uma imagem urbana positiva para o mundo.

As maratonas urbanas ajudaram a reformular a infraestrutura atual de cidades em favor dos esportes ao ar livre, e estimularam o embelezamento das cidades para os seus moradores, graças à oportunidade publicitária. Não é de se estranhar que as maratonas se tornaram eventos de peso em outras cidades do mundo, tais como Chicago, Londres, Berlin e Tóquio.

Atletas afluem a Tóquio

Tóquio é o ápice da expansão metropolitana. O último censo, de 2010, acusa uma população da cidade de Tóquio de 13 milhões de habitantes, e uma população da região metropolitana da capital japonesa de 43,4 milhões. Em termos comparativos, Nova Iorque possui respectivamente 8,1 e 19,3 milhões de habitantes.

 

Tendo início em 2007, a Maratona de Tóquio tornou-se um dos maiores eventos de corrida do mundo. Mais de 300 mil atletas se inscrevem para aprox. 35 mil vagas, fazendo do processo de inscrição um dos mais disputados do mundo. Apesar de frequentemente ocorrer sob tempo chuvoso, a maratona conduz os atletas por diversos locais imponentes, tais como os Jardins do Palácio Imperial do Japão, a sede do Governo Metropolitano de Tóquio, a Torre de Tóquio, terminando no Tokyo Marathon Expo.

É um ótimo exemplo de como uma maratona pode beneficiar uma cidade e promovê-la no mundo. Um dos atletas participantes em 2015 foi Andreas Schierenbeck, presidente do conselho executivo da thyssenkrupp Elevator AG e maratonista amador.

O cidadão do mundo

A carreira de Andreas Schierenbeck, que chegou à thyssenkrupp Elevator em 2012, parece uma maratona: já trabalhou na Colômbia, na Venezuela, Suíça, Suécia, Áustria e nos EUA. Apesar de seu trabalho implicar em uma grande responsabilidade, ele ainda encontra tempo para a esposa e o filho, e também para correr.

Schierenbeck correu sua primeira maratona em 2006, aos 40 anos de idade, em Zurique, na Suíça. Ele também correu nas maratonas de Berlin, na Alemanha; de Monterey, na Colômbia; de Boston, de Chicago e de Nova Iorque, nos EUA; e por último a de Tóquio, no Japão.

Treinar para uma maratona e concluí-la exige engajamento, resistência, planejamento estratégico e condicionamento físico e mental. Estas também são as qualidades de um bom executivo. Confirmando este argumento sem perder a humildade, quando questionado sobre como as maratonas o ajudam na vida profissional, Schierenbeck responde: “É por diversão.” Esta é a forma com que ele também aborda o trabalho, por “diversão”.

Schierenbeck na Maratona de Tóquio, com o tempo de: 3:47:12

“Apesar de preferir correr na natureza, maratonas urbanas lhe dão a oportunidade única de apreciar as paisagens e praticar esportes ao mesmo tempo.”

Andreas Schierenbeck

Maratonistas tornam-se gestores melhores

Schierenbeck não buscou tal correlação, mas pesquisas recentes sim. Em um estudo publicado no Social Science Research Network, pesquisadores descobriram que o condicionamento físico de CEOs – definido como tendo concluído uma maratona – afeta positivamente o valor da empresa. Isso é alguma surpresa?

Correr uma maratona é difícil, da mesma forma que dirigir uma empresa não é nenhum passeio no parque.

Benefícios para todos

Maratonas beneficiam a sociedade de várias maneiras. Elas ajudam a promover o condicionamento físico, desenvolvem características pessoais que tornam gestores melhores e, talvez o mais importante, podem ajudar a revitalizar áreas urbanas. 

Quando as cidades sediam grandes maratonas, devem garantir espaços para correr, que se traduzem, geralmente, em melhorias para pedestres e ciclistas. O governo das cidades também precisam considerar o que atletas, blogueiros e jornalistas do mundo todo dirão sobre a cidade-sede quando retornarem para casa, o que os incentiva a criar mais parques, atrações e uma paisagem urbana mais bonita como um todo.