Technology

Música de elevador: esquisitice ou modelo para o futuro?

O fato de que a perfeição vem com o tempo é uma verdade universalmente conhecida. Considere as residências dos seres humanos: Começamos em cavernas e cabanas, depois passamos a barracas de madeira e por fim a casas de tijolos. E hoje temos apartamentos na cobertura, casas feitas de materiais reciclados, além de casas inteligentes.

Com a música, não foi diferente. A música clássica pavimentou o caminho para o jazz, que abriu as portas para o soul, o rock e o pop. Hoje, a história da música atingiu seu auge (ou o fundo do poço?) com a música de elevador. Mas a “muzak” está morrendo? A Urban Hub procura entender por que cada vez menos elevadores estão tocando aquelas canções tranquilizadoras.

Technology
Usando menos recursos para uma mudança maior - O que faz o mundo evoluir? Tecnologia inovadora. E nas áreas de mobilidade, construção, energia e fabricação, são principalmente as inovações ecológicas que estão mudando a forma das pessoas interagirem com o meio ambiente e formá-lo.
1063 visualizações

Criado em 11/02/2016

O advento das melodias suaves e revigorantes

Música de elevador. Muitos pensam sobre o termo sem nunca realmente terem escutado música em um elevador. E é verdade: é pouco comum encontrarmos elevadores que realmente toquem música atualmente. Então de onde vêm os termos “muzak” e “música de elevador”?

“Muzak”, o sinônimo comum para música de elevador, é derivado de “Muzak Holdings”, uma empresa especializada em fornecer músicas com melodias suaves para prédios comerciais (e fundada por um general do Exército dos EUA). Mas por que colocar música em elevadores? No começo do século XX, as pessoas ficavam nervosas quando entravam nos elevadores e acreditava-se que elas ficariam tranquilas com uma música relaxante.

A Muzak Holdings agora é de propriedade da Mood Media, uma empresa que oferece soluções de audiovisual, multimídia e “marketing de aromas”. Embora não sirva mais para elevar o espírito das pessoas nos elevadores, a muzak está longe de desaparecer. Você ainda pode ouvir as músicas típicas de elevador nas salas de espera de consultórios médicos e de dentistas ou em uma chamada de espera.

[yop_poll id="21"]

Um modelo para o futuro?

É bom que se diga, no entanto, que o objetivo da música de elevador não era apenas relaxar os passageiros. O principal argumento das lojas era a ideia de que certo tipo de música faria com que os clientes ficassem mais propensos a gastar dinheiro. Embora as implicações morais dessa aplicação sejam questionáveis, seria possível usar o poder da música de alterar o humor para objetivos nobres?

A iniciativa “Música de elevador realmente boa” do Centro de Artes Asiáticas da Filadélfia tentou fazer justamente isso, com a intenção de melhorar a vida urbana através da música.

Músicos independentes produziram algumas faixas não tradicionais que, segundo eles, fariam as pessoas conversarem. Embora seu objetivo de “promover a comunidade” seja difícil de quantificar e avaliar empiricamente, a ideia tem potencial.

[yop_poll id="20"]

A cidade inteligente será um paraíso da música?

A poluição sonora é um problema crescente em várias áreas urbanas. Os sons calmos da muzak – espalhados estrategicamente pela cidade – ajudam a contra-atacar os efeitos adversos de uma cidade barulhenta? Conte-nos o que você acha no questionário deste artigo!

 
 
dancing traffic light manikin