Technology

Mobilidade racional para pessoas e suprimentos nos hospitais

O som de uma sirene se aproximando anuncia a chegada de uma ambulância que traz um pedestre gravemente ferido em um atropelamento. O hospital foi alertado, e a equipe já o aguarda na entrada do pronto socorro (PS). Enquanto isso, no quinto andar, o centro cirúrgico (CC) está sendo preparado, e medicações e fluidos do banco de sangue já estão a caminho, vindos do depósito no subsolo através do serviço de elevador dedicado. No teto, um helicóptero fica de prontidão para ser acionado caso seja necessário levar o paciente a uma clínica especial.

Essa é uma situação rotineira em hospitais no mundo todo. A vida está em jogo, e competência, profissionalismo e agilidade fazem toda a diferença. Cada conexão nessa cadeia de cuidados deve funcionar como um relógio, inclusive os elevadores e outros equipamentos de transporte interno, para que tudo – e todos – estejam em seus postos pontualmente. Uma única falha pode custar a vida de alguém.

Technology
Usando menos recursos para uma mudança maior - O que faz o mundo evoluir? Tecnologia inovadora. E nas áreas de mobilidade, construção, energia e fabricação, são principalmente as inovações ecológicas que estão mudando a forma das pessoas interagirem com o meio ambiente e formá-lo.
755 visualizações

Criado em 19/08/2015

®

A reengenharia do hospital

Em todo lugar as pessoas precisam de serviços de saúde, e o aumento populacional amplia a demanda por médicos, enfermeiras, medicamentos e instalações. Os governos têm tomado medidas, e o resultado é uma série de iniciativas ao redor do globo, entre as quais a construção de novos hospitais.

A maioria deles, hoje, está focada em atendimento emergencial, tratamento de doenças e em procedimentos que precisam de equipamentos e profissionais especializados. Na parte da organização, é como se fossem fábricas de serviços médicos. E como em qualquer fábrica, coordenação e pontualidade são essenciais.
Para atender a estas demandas, muitos dos novos centros médicos integram tecnologias de ponta, que incorporam sistemas inteligentes, automação e técnicas e dispositivos ambientalmente responsáveis. Uma área de grande interesse é a tecnologia móvel, tão importante para manter a “fábrica” funcionando em harmonia.

Bilkent, em Ankara – o maior complexo hospitalar do mundo
Turgay Sarli portrait
"Com 50.000 colaboradores e inúmeros visitantes se movendo pela área de 1,3 milhão de quilômetros quadrados, o projeto do hospital Bilkent certamente apresenta sérios desafios. Trabalhando incansavelmente com os planejadores, – incluindo dois anos antes de fechar o contrato –, conseguimos criar soluções de mobilidade sob medida que se adequam a este enorme espaço e nos deixam orgulhosos.”

Turgay Sarli

Diretor administrativo, thyssenkrupp Elevator Turquia

Pioneirismo em logística para serviços de saúde

Alguns projetos pioneiros no mundo merecem uma atenção especial. Só na Turquia são 36 novos projetos de hospitais em construção, como parte de um esforço concentrado para atender melhor a crescente população do país, que hoje é de 74 milhões de pessoas. O maior deles é o Bilkent Integrated Healthcare Campus, com quase 5.000 leitos. Em 2016, quando estiver pronto, será o maior complexo hospitalar do mundo, onde a thyssenkrupp Elevator está instalando 326 soluções de mobilidade separadas. São escadas rolantes, passarelas móveis e elevadores que ajudam pessoas e remédios a chegar aonde devem.

Usando os mais recentes avanços da engenharia, os novos elevadores reconhecem uma maca assim que ela chega, o que faz com que abram as portas de largura especial mais rapidamente. Uma densa cortina de barreiras luminosas evita que as portas fechem antes da hora. Além disso, o piso é alinhado com precisão ao do vestíbulo, evitando que pacientes sofram topadas ao entrar ou sair. Partidas, acelerações e desacelerações suaves também ajudam a amortecer os impactos.

Enquanto isso, na Austrália, no estado de Victoria, 17 elevadores do novo Bendigo Hospital foram criados para passageiros muito especiais: carrinhos robotizados, que se comunicam diretamente com eles como parte de um sistema automatizado usado para transportar materiais entre os andares. As vantagens: maior confiabilidade e redução dos custos operacionais e com pessoal.

“Elevadores de hospitais estão sujeitos a um tráfego pesado. Eles possuem diversos recursos e componentes especiais, e precisam atender a estritas exigências sanitárias.”

Richard Tuckett

Gerente de projetos, thyssenkrupp Elevator Austrália

TWIN em Londres

Concluído em 2015, o redesenvolvimento do conjunto central de 21 andares do Royal London Hospital foi um dos maiores projetos de reestruturação hospitalar da história da Grã-Bretanha. A thyssenkrupp Elevator contribuiu com 42 elevadores, cinco dos quais elevadores TWIN, na primeira implementação desta tecnologia em um hospital.
Nesse caso, a tecnologia TWIN foi adaptada a exigências especiais do espaço. As cabines mais largas, com capacidade para 2.500 kg, são capazes de levar 33 pessoas, ou uma cama de hospital com todos os equipamentos médicos e equipe necessários. Graças à tecnologia exclusiva, que permite que duas cabines percorram o mesmo poço de forma independente, foi possível economizar um espaço valioso para o cuidado dos pacientes. Os planejadores do projeto Royal London conseguiram incorporar elevadores adicionais sem aumentar o número de poços, permitindo uma movimentação mais eficiente de visitantes e funcionários no complexo.

Prontidão imediata

A mobilidade hospitalar pode ser uma história em movimento: um elevador dedicado para apenas no PS, no CC e no heliporto; uma plataforma para cadeiras de rodas ajuda um paciente com alta a sair; um sistema de controle de seleção de destino em tela LCD otimiza a disponibilidade do elevador.
Recursos avançados e funções automatizadas também contribuem para a operação segura e mais eficiente de um centro médico moderno. Um elevador de passageiros que alimenta a rede elétrica no caso de uma queda de energia, um elevador de carga que muda para o modo stand-by quando não está em uso, ou a ventilação do poço que reduz a perda de calor e o consumo de energia são bons exemplos disso.
Quanto mais nos aproximamos da realização de um hospital inteligente integrado, soluções de mobilidade inovadoras e tecnologia avançada serão essenciais para manter tudo conectado.