Technology

Como edifícios americanos podem otimizar o tráfego interno e a utilização do espaço

De acordo com o Banco Mundial, quase 82% da população americana já vivia em cidades até 2015. Diante de fatores adicionais como o aumento geral da população e a crescente urbanização, as cidades estão agindo para enfrentar as dificuldades da vida em alta densidade, mas ainda há muito a se fazer.

Todos conhecemos as principais causas do stress urbano: trânsito, falta de moradia, superlotação nas escolas e atrasos no transporte público. No entanto, há um aspecto que frequentemente ignoramos: o crescente tráfego a pé dentro dos edifícios. E muitas vezes o problema é potencializado por elevadores lentos e não confiáveis. Mas existe uma solução.

Technology
Usando menos recursos para uma mudança maior - O que faz o mundo evoluir? Tecnologia inovadora. E nas áreas de mobilidade, construção, energia e fabricação, são principalmente as inovações ecológicas que estão mudando a forma das pessoas interagirem com o meio ambiente e formá-lo.
809 visualizações

Criado em 03/08/2016

Urbanização e edifícios

A urbanização está cobrando o seu preço dos edifícios. Com mais pessoas querendo viver em cidades, os valores de propriedades sobem. Isso é bom para proprietários de edifícios, mas também significa encarecimento de aluguéis para inquilinos. A urbanização também pode significar edifícios ocupados e com elevadores trabalhando no limite absoluto. Qualquer parada para manutenção gera inconvenientes para seus usuários.

Se um edifício tem má reputação, o seu valor pode ser afetado. Em nossa era digital, inquilinos infelizes costumam compartilhar em blogs e mídias sociais suas frustações em relação a um edifício e seus elevadores.

Aliás, elevadores antigos prejudicam tanto a qualidade de vida que o site addressreport.com tem uma função que permite que possíveis inquilinos analisem a eficiência dos elevadores de um edifício antes mesmo de ver a propriedade.

Como os edifícios atuais podem lidar com isso

Edifícios existentes não podem criar poços de elevadores adicionais, mas têm a possibilidade de dobrar o número de cabines de elevador. O sistema TWIN, da thyssenkrupp Elevator, coloca duas cabines de elevador independentes em um mesmo poço e, com isso, transporta até 40% mais passageiros. É uma solução que pode eliminar reclamações relacionadas a elevadores.

A solução também pode ser integrada em um projeto de transformação para edifício verde. Os elevadores podem ser equipados com um sistema de recuperação de energia na frenagem. Ele pode alimentar cerca de 30% da energia utilizada de volta à rede elétrica do edifício. E para aumentar a eficiência, uma das cabines pode ficar “estacionada” durante períodos de tráfego baixo.

TWIN: duas cabines, um poço

Novo estudo de caso de edifício

Em breve o primeiro TWIN nos EUA e em todo o Hemisfério Oeste chegará a Atlanta, Geórgia. O edifício Coda, na “Technology Square” da Geórgia Tech, será um centro de inovação técnica conjunta para a universidade e empresas do setor privado.

O sistema TWIN foi selecionado para este projeto porque ele permitiu aos arquitetos da John Portman & Associates maximizar o espaço útil, reduzindo o número dos poços de elevador.

Novo destino do TWIN: o edifício Coda na Georgia Tech

“O Coda será diferente de qualquer coisa no sudeste dos EUA, e o seu espaço de escritórios permitirá a colaboração de um modo único e pioneiro. O edifício de uso misto conterá muitas inovações, e é com emoção que daremos início à tendência, sendo o primeiro edifício dos EUA a usar a tecnologia para elevadores TWIN da thyssenkrupp.”

Ambrish Baisiwala – CEO da Portman Holdings

Códigos de elevador abrem portas

Se não fosse pelos rigorosos códigos de segurança que protegem os consumidores em todo o mundo, os passageiros não confiariam em elevadores. Como resultado, as inovações devem passar por um rígido processo de aprovação antes de entrar em um novo mercado.

Esses códigos, juntamente com o trabalho cuidadoso dos fabricantes, transformaram os elevadores em um dos modos de transporte mais seguros.

O edifício Coda em Atlanta abrigará o primeiro sistema TWIN dos EUA, mas certamente não o último. Afinal, a tecnologia comprovou os seus méritos em muitas edificações em todo o mundo. Espera-se que as autoridades em legislação de cidades de todos os EUA façam o mesmo e, consequentemente, viabilizem uma grande diferença para inúmeras pessoas que vivem e trabalham em prédios altos.

®

Elevadores TWIN, testados e aprovados ao redor do globo

Construindo com TWIN Cidade País
Coda da Georgia Tech (planejado) Atlanta EUA
European Central Bank Frankfurt Alemanha
CMA Tower Riade Arábia Saudita
Mercury Tower Lot 14 Moscou Rússia
Trumpf Sede Seul Coreia do Sul
Korea Investment & Security Sede Seul Coreia do Sul
Rabo Bank head office Utreque Holanda
Skyoffice Düsseldorf Alemanha
Rain Square Perth Austrália
United Tower Gidá Arábia Saudita
Hyundai Capital Building Seul Coreia do Sul
BMW Group Sede Munique Alemanha

“Para arquitetos, a maior vantagem do sistema TWIN é que ele exige menos poços e com isso economiza muito espaço. No Edifício Trumpf, em Seul, pudemos maximizar a eficiência do espaço nas plantas baixas.”

Prof. Regine Leibinger – Barkow Leibinger Architekten, Berlim