Technology

Transformação do trabalho: o futuro da vida em escritórios e o fim do horário comercial

Com empresas como Google e Facebook disponibilizando ambientes de trabalho divertidos, é claro que organizações mais tradicionais estão tendo dificuldades em reter os talentos. Os horários de trabalho e espaços flexíveis, além de outros benefícios como licenças sabáticas e salas de jogos, estão se tornando cada vez mais comuns à medida que os funcionários deixam de se importar somente com o salário. 

A maioria dos funcionários provavelmente não admitiria isso, mas a beleza interna e externa do ambiente do escritório pode afetar bastante a percepção da empresa. Hoje, os colaboradores acham o velho “preto, branco e cinza” dos escritórios tão monótono quanto o horário comercial tradicional. É hora de mudar, e a digitalização está fazendo isso acontecer.

Technology
Usando menos recursos para uma mudança maior - O que faz o mundo evoluir? Tecnologia inovadora. E nas áreas de mobilidade, construção, energia e fabricação, são principalmente as inovações ecológicas que estão mudando a forma das pessoas interagirem com o meio ambiente e formá-lo.
900 visualizações

Criado em 21/07/2016

O esperado fim do horário comercial

Conforme a “geração do milênio” entra no mercado de trabalho, fica claro que eles não querem imitar os longos trajetos para o trabalho e o esquema de horário comercial das gerações anteriores. E em nosso mundo cada vez mais digital, eles não precisam fazer isso.

As empresas sempre exigiram flexibilidade de seus funcionários, mas agora os funcionários buscam a mesma flexibilidade em contrapartida. De acordo com uma pesquisa feita pela Deloitte, a nova geração valoriza o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional quase tanto quanto um bom salário. As jornadas flexíveis e licenças sabáticas são apenas dois dos benefícios que as empresas podem oferecer para ajudar os funcionários a viver da maneira que quiserem.

Cada vez mais as pessoas esperam que seus locais de trabalho sejam atraentes, muitas vezes com um design que reflita o próprio espírito inovador. Isso pode ser na forma de um prédio de escritórios modernos, mas para muitas pessoas isso significa trabalhar no lugar onde se sentem mais confortáveis: em casa.

Para muitos, esse é o escritório do futuro.

Trabalho remoto

O trabalho remoto (ou teletrabalho) não é uma novidade, mas as tecnologias modernas melhoraram bastante os resultados do gerenciamento e trabalho de equipe descentralizados. 

Além disso, é possível vencer alguns dos desafios da urbanização ao permitir que os funcionários trabalhem em casa. Isso permite, por exemplo, que as organizações reduzam o tamanho físico dos locais de trabalho, o que por sua vez reduz o número de carros nas ruas, melhorando os engarrafamentos e reduzindo as emissões de carbono.

Conforme esses benefícios ficam mais visíveis, pode ser que comecemos a ver uma tendência de novos prédios residenciais oferecendo espaços de co-working para inquilinos, como o Interlace em Cingapura.

ROWE – Ambiente de trabalho baseado em resultados

A carga horária é irrelevante: o que importa são os resultados. É assim que as coisas funcionam em um “ambiente de trabalho baseado em resultados” (ROWE, do inglês Results Only Work Environment). Um número cada vez maior de empresas está dispensando o uso de relógios de ponto e bancos de horas para dar lugar a sistemas que monitoram a produtividade real dos funcionários. 

Se dois funcionários fazem o mesmo trabalho, independentemente de quem trabalha por mais horas, eles não deveriam receber a mesma remuneração? É difícil se acostumar a esse conceito no início, mas as organizações que implementam um ambiente ROWE geralmente constatam um grande aumento de produtividade e melhoria do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional dos funcionários.

®

E não se trata apenas de grandes empresas de tecnologia. Saiba como a agência de serviços sociais do condado de Hennepin, Minnesota, está usando horários flexíveis, ROWE e trabalho remoto – e melhorando os resultados.

®

O futuro dos benefícios no trabalho?

Empresa Benefício
Chope (Cingapura) Levar o cachorro para o trabalho. Todos os dias.
Akraya (EUA) Enviar faxineiros para a casa dos funcionários 2x/mês.
Siemens (Alemanha) Cafés e restaurantes abertos ao público na sede em Munique, o que significa que a família e os amigos podem aparecer no almoço.
SAS (EUA) Consultório médico no local.
Deloitte (EUA) Plano de saúde para os animais de estimação da família.
Yelp (EUA) Frigobar no local (para o fim do expediente).
Aetna (EUA) Bônus de 300 dólares por dormir pelo menos sete horas por noite durante 20 dias.
Rajah & Tann LLP (Cingapura) Cafés da manhã gratuitos e open bar na sexta-feira a cada duas semanas.

Hot desking e prédios comerciais multitemáticos

Com pessoas trabalhando cada vez mais em casa, o escritório ganha importância como um local para colaboração e desenvolvimento de equipes. O design do escritório deve refletir exatamente isso. 

Com o “hot desking”, ninguém possui uma estação fixa: a cada dia é possível escolher um local de trabalho diferente. Essa é uma forma de evitar a monotonia e deixar cada dia com um toque diferente. A criação de diversos temas e designs para os vários espaços no prédio pode ser um complemento excelente ao hot desking. No fim, cada canto do ambiente se torna único e belo.

Na thyssenkrupp Academy em Essen, Alemanha, as pessoas iniciam o dia de trabalho pegando um carrinho de computador no armário pessoal. Depois disso eles podem trabalhar onde quiserem, de acordo com a programação do dia, o humor ou as exigências do projeto atual. Eles podem escolher um local nos chamados Work Space, Comfort Zone, Innovation Garage ou Think Tank. A atmosfera colorida não é nada convencional.

Alguns (Work Spaces/Innovation Garages) na thyssenkrupp Academy

thyssenkrupp tkE – Think Tank
thyssenkrupp tkE – Work Space
thyssenkrupp tkE – Comfort Zone
thyssenkrupp tkE – Innovation Garage
Sem contar os fins de semana, se você trabalha somente 40 horas por semana e dorme sete horas por dia, você passa 47% do tempo no trabalho. Se adicionarmos dez horas de deslocamento + hora extra, teremos 59% do tempo longe de casa.

Diversão no trabalho = queda de produtividade?

É fácil achar que uma atmosfera divertida no trabalho poderia distrair as pessoas e afetar a produtividade, mas as empresas viram que ambientes criativos atraem funcionários criativos. Na verdade, um estudo feito pela Universidade da Flórida em 2008 constatou que as pessoas que se divertem no trabalho têm “maior probabilidade de se comprometer com o trabalho e, assim, apresentar um desempenho criativo melhor”.

Seja com uma mesa de sinuca, Xbox ou dardos, o tempo que os funcionários passam socializando e se divertindo ajuda a melhorar o espírito de colaboração, o que acaba melhorando a produtividade. 

 

Os opositores

Um contra-argumento válido é que os sistemas de monitoramento de tempo e ambientes de escritório clássicos funcionam bem há muito tempo. E, obviamente, ainda há muitos conservadores que não se sentiriam à vontade em um ambiente de trabalho não tradicional. 

Por outro lado, isso pode ser um argumento a favor dos locais de trabalho não convencionais, já que prova um aspecto fundamental: todos somos diferentes. 

As formas de trabalho não tradicionais surgiram do desejo de ter mais opções e diferentes maneiras de atingir os objetivos. Talvez elas nunca substituam totalmente as práticas de trabalho clássicas, mas elas ajudam a criar um mercado de trabalho diverso e empolgante, o que ajuda ainda mais as pessoas a encontrarem seu espaço.