Sustainability

Líder premiada em sustentabilidade dá opiniões inspiradoras para o Dia Mundial do Meio Ambiente

Ambientalistas e pesquisadores de clima têm avisado há décadas sobre a necessidade de um estilo de vida sustentável. No entanto, somente nos últimos anos, muitos setores corporativos e industriais tomaram medidas que contribuem significativamente para a sustentabilidade ambiental. O URBAN HUB falou com Monica Miller Brown, gerente de design sustentável na thyssenkrupp Elevator Americas, sobre sustentabilidade e transparência de materiais na indústria de construção da América do Norte. Recentemente, ela foi nomeada um dos 75 principais líderes em sustentabilidade pela revista Environmental Leader, e é uma finalista para o prestigioso prêmio “Pessoa do ano”.
Sustainability
Garantindo um futuro ecológico - O desenvolvimento ambiental sustentável usa conceitos de poucos resíduos, baixo consumo e a migração para recursos ecológicos e ambientalmente sustentáveis, como energia solar e eólica ou materiais que podem constantemente passar por upcycling.
1099 visualizações

Criado em 05/06/2018

No espírito da sustentabilidade

Monica estudou para se tornar paisagista, mas suas raízes na área de sustentabilidade são antigas. “Sou uma fazendeira de quarta-geração, então proteger recursos naturais é algo que está enraizado em mim”, diz.

A mudança de paisagista para gerente de design sustentável foi algo natural. As duas funções exigem solucionar problemas em um local e uma escala de organização para incorporar o uso eficiente de recursos. “Foi só uma mudança da área externa para a interna”, explica Monica.

Desde que ela foi para a thyssenkrupp Elevator, Monica se tornou uma profissional credenciada pela LEED e também foi certificada como WELL AP (Accredited Professional), o que indica competência em melhorar a saúde humana em edifícios.

“Na busca por maior sustentabilidade, está havendo uma mudança: em vez de tentar fazer menos mal, tentar fazer mais bem.”
Monica Miller Brown, Gerente de design sustentável, thyssenkrupp Elevator Americas

Momento decisivo

Quando questionada sobre o maior desafio para obter um edifício sustentável, Monica não hesita em responder: “Compartilhar informações!” Levar os dados certos às pessoas para que elas possam fazer as escolhas certas tem sido um processo lento. Fabricantes e fornecedores às vezes hesitam em compartilhar suas experiências. Além disso, eles simplesmente não sabem o que perguntar.

“Estamos em um momento decisivo”, explica Monica. O setor de construção da América do Norte encontra-se em um momento muito semelhante ao enfrentado pela indústria alimentar há várias décadas, quando a rotulagem se tornou obrigatória. Os consumidores estão exigindo a garantia de que seus prédios não são prejudiciais à sua saúde. Isso está levando o setor a fornecer mais transparência sobre os materiais usados.

Os primeiros passos rumo à sustentabilidade

Onde começar no jogo da sustentabilidade? Monica assume uma abordagem simples e prática: “Definir uma meta e buscar aumentar o entendimento”. Antes, as negociações de materiais focavam em forma, função e preço. Agora, saúde e sustentabilidade entraram para a lista.

Quando uma conversa com um cliente começa, a vontade de tomar uma decisão informada assume o primeiro plano, e as perguntas e a troca de informações continuam até chegar à cadeia de fornecimento. Com os dados certos em mãos, fornecedores podem voltar para os clientes e ajudá-los a calcular qual pode ser o impacto de um prédio sobre a saúde e o meio ambiente.

Menos nem sempre é mais

Monica vê uma mudança geral na atitude em relação a práticas de sustentabilidade. Durante anos, a discussão girou em torno de reduzir nossa pegada (footprint). Hoje, fala-se muito em criar uma “handprint” – ir além de uma redução do impacto negativo para fazer um impacto positivo.

Um exemplo perfeito disso são prédios com eficiência energética. Originalmente, o conceito significava somente poupar energia. Hoje, ele significa gerar energia e criar novos recursos.

De um prédio por vez a cidades inteiras

Um dia, Monica quer ver a conversa ir para o próximo nível e tornar-se mais ambiciosa em termos de escala e escopo. Em vez de criar sustentabilidade um prédio por vez, os planos deveriam crescer para uma cidade por vez.

“Somente quando começarmos a olhar para as cidades como um todo é que realmente seremos parte de uma mudança de paradigma”, diz Monica. Com as rédeas da sustentabilidade nas mãos de pessoas como Monica, essa ideia parece uma meta totalmente plausível.

Image Credits

Building and Greenery, photo by xijan, taken from istock.com

Bird’s-Eye View Green Building, photo by chuttersnap, taken from unsplash.com

Green Apartment, photo by Chris Barbalis, taken from unsplash.com

Green Escalator, photo by Daniel Genser, taken from unsplash.com

World Environment Day, taken from United Nations