Smart Mobility

Não importa quem está dirigindo: a tecnologia autônoma promete melhorar a assistência

Não se trata mais de se ou quando teremos a tecnologia de direção autônoma. A discussão agora se concentra em onde e em que medida, já que esta visão considerada futurista vem mudando de maneira discreta e positiva as indústrias além do mundo automotivo, principalmente em termos de prestação de serviços.

O URBAN HUB analisa como a tecnologia de direção autônoma está inovando vários setores de negócios e como ela pode ser implementada em estratégias existentes de assistência ao cliente para reduzir o tempo de parada, melhorar a manutenção e fornecer soluções novas e inteligentes.

Smart Mobility
Mantém as pessoas se movendo rumo a soluções melhores - Pessoas que estão cansadas de cidades congestionadas estão contribuindo com inovações por meio de novas tecnologias móveis e aplicativos intuitivos, que melhoram a integração do transporte público, a infraestrutura e o compartilhamento de carros.
599 visualizações

Criado em 12/10/2017

A jornada rumo à mobilidade autônoma

A jornada humana por uma mobilidade melhor por meio de automação foi documentada já na época do carro autopropelido de Leonardo da Vinci, também chamado de primeiro robô do mundo. Exemplos mais modernos incluem o carro operado por rádio Linrrican Wonder (1925), o piloto automático de aeronaves Mechanical Mike (1933) e o controlador de velocidade Teetor (1945).

Com o avanço da tecnologia, o próximo grande passo veio em 1961. Concebido para superar os desafios da exploração lunar, “The Cart” é considerado o primeiro veículo sobre rodas totalmente autônomo. Seu uso inovador de câmeras para detectar e reagir ao ambiente abriu caminho para a explosão atual de pesquisa, desenvolvimento e experimentação.

A mobilidade totalmente autônoma exigirá recursos de IA (inteligência artificial) ainda não disponíveis. Mas a automação ainda maior de funções programadas e uma gama crescente de respostas a estímulos complexos já estão oferecendo uma experiência quase autônoma a usuários humanos.

 
De Londres, passando por Atenas e Tóquio, os ônibus sem motoristas estão surgindo. Você acha que consegue pegá-lo?

Fazendo novas incursões em serviço e soluções

É claro que as tecnologias autônomas já são o centro da Indústria 4.0 e da Internet das Coisas. Apesar dos desafios de colocar as aplicações nas estradas, a ideia de gerenciar os serviços com mais eficiência é extremamente atraente. Aqui estão algumas das áreas em que a tecnologia de direção autônoma pode transformar as vidas urbanas em breve:

Estacionamento – A TATA Elixsi e Volkswagen estão testando a tecnologia que permitirá que os carros estacionem sozinhos.

Transporte público – A Yutong está testando ônibus sem motoristas em rotas definidas.

Táxis – A Delphi está fazendo experimentos com táxis automatizados, assim como a Lyft e a Uber.

Correios – Serviços postais públicos e privados em todo o mundo estão explorando o uso da tecnologia para entregas last-mile.

Transporte de carga – A Nvidia e a PACCAR estão desenvolvendo caminhões com condução autônoma, enquanto a SB Drive está testando a tecnologia de condução autônoma para transporte de frete com base em escolta de caminhão. DAF, Daimler, Iveco, Man, Scania e Volvo também estão trabalhando nisso.

Entregas – A Amazon está testando os drones de entrega, a Google está testando caminhões de entrega e a Ford e a Domino’s estão experimentando no campo de entrega de pizzas.

Entrega porta-a-porta com um sinal e um sorriso virtual.
Entrega porta-a-porta com um sinal e um sorriso virtual.

Serviço é rei

Em todos os setores, os líderes de negócios estão percebendo como o setor de serviços dominará completamente os negócios e o que venderemos no futuro – até mesmo a substituição de produtos em termos de geração de receita. Os produtos simplesmente se tornarão os meios para aprimorar e vender serviços melhores.

O uso cada vez maior de ativos de dados e análise digital oferece um grande potencial para transformar as experiências do cliente e os modelos de negócios. No fim, espera-se que o valor dos serviços ultrapasse o dos produtos físicos nos quais eles são baseados. É claro que o fornecimento deste valor agregado exigirá habilidade para fazer as transformações necessárias. Apenas os negócios que podem realmente alavancar os avanços tecnológicos para uso em suas ofertas de serviços serão capazes de competir no mercado.

Cooperação em todos os setores

A thyssenkrupp Elevator, conhecida pelas tecnologias digitais inovadoras que transformam rapidamente os serviços urbanos, está embarcando em um projeto com o desenvolvedor de software TeleRetail para investigação usando tecnologia de direção autônoma nos serviços de elevadores. O projeto-piloto conjunto usa um sistema baseado em nuvem para direcionar os robôs autônomos que carregam até 35 kg de material para os locais de manutenção.

Para a assistência em elevadores e escadas rolantes, qualquer uma das diversas peças sobressalentes pode ser solicitada rapidamente. O congestionamento nas ruas urbanas pode causar atrasos onerosos, mas os robôs de fornecimento pequenos e elétricos, com apenas 85 cm de largura, podem transitar nas calçadas e levar as peças até o local de entrega com mais rapidez.

O caminho do robô para o trabalho: a caminho do serviço do elevador.
O caminho do robô para o trabalho: a caminho do serviço do elevador.

Ampliando o serviço de manutenção preditiva para elevadores

Os robôs e a tecnologia de direção autônoma estão se encaixando perfeitamente nas soluções de assistência ao cliente digitais existentes. Consciente de que ainda há muito a ser feito para melhorar os serviços, a thyssenkrupp Elevator já fez parceria com a Microsoft para criar o primeiro sistema de manutenção preditiva para elevadores, o MAX.

Em resumo, o MAX tem como objetivo reduzir os tempos de parada para clientes e tempos de intervenção para técnicos – em breve um problema será solucionado antes mesmo de o cliente notar. A implementação do MAX será expandida em breve para o Brasil e Portugal, além de outros países na Ásia.

“A previsão de problemas pelo MAX nos permite ter um menor número de intervenções de assistência não agendadas, e a assistência avançada remota com o HoloLens nos ajuda a realizar nossas tarefas com mais rapidez.”

Andreas Schierenbeck, CEO, thyssenkrupp Elevator

Explorando a fronteira da tecnologia de serviço de direção autônoma

A tecnologia autônoma trará novos níveis de serviço para diversos setores, incluindo a manutenção de elevadores. A thyssenkrupp Elevator, líder na criação de novas tecnologias (como MAX e MULTI) e também em sua adoção (por exemplo, do HoloLens), também está investindo bastante na promessa do serviço de direção autônoma.

A autonomia sempre foi importante para as pessoas. Você tem ideias sobre como o serviço autônomo pode melhorar a qualidade de vida em sua cidade? Conte-nos mais sobre isso!