Smart Mobility

Pontes entre prédios – criando habitats nas alturas

Pontes entre prédios existem há anos, mas recentemente elas passaram a ser bem mais que simples novidades arquitetônicas; agora, elas são vistas como parte de uma nova revolução na conectividade urbana. Isso ocorre porque uma nova mentalidade e novas tecnologias aumentam muito seu potencial, tornando-as ferramentas arquitetônicas multifuncionais que prometem oportunidades emocionantes de design. Elas podem se tornar em breve recursos esperados e indispensáveis de qualquer prédio novo. O Skybridges Symposium explora as possibilidades em Dubai em 21 e 22 de outubro, como parte da conferência Polycentric Cities da CTBUH de 2018.
Smart Mobility
Mantém as pessoas se movendo rumo a soluções melhores - Pessoas que estão cansadas de cidades congestionadas estão contribuindo com inovações por meio de novas tecnologias móveis e aplicativos intuitivos, que melhoram a integração do transporte público, a infraestrutura e o compartilhamento de carros.
165 visualizações

Criado em 22/10/2018

Por que as pontes entre prédios estão tão em alta?

A empolgação atual com as pontes entre prédios, também conhecidas como passarelas suspensas, não foca em construções como a Ponte dos Suspiros em Veneza ou em estruturas baixas como o impressionante sistema de passarelas de Mineápolis. O que está chamando atenção hoje são pontes em maiores altitudes.

Parte do motivo é que, agora, pontes entre prédios podem ser usadas de formas antes inimagináveis. A interconectividade entre prédios basicamente oferece algo para todos, e isso resulta numa mudança no design urbano. As cidades agora podem aumentar a densidade não só verticalmente, mas também na diagonal. O notável Skybridges Symposium que ocorre em Dubai é uma oportunidade oportuna para avaliar o estado atual dessas estruturas.

Benefícios espaciais – preenchendo os espaços vazios

Imóveis urbanos são caros. Arranha-céus usam lotes caros com eficiência ao construir escritórios e residências nas alturas. Pontes entre prédios também transformam engenhosamente espaços vazios em espaços humanos. Proprietários e desenvolvedores veem a vantagem econômica de construir em áreas aéreas inutilizadas entre seus prédios.

Pontes entre prédios também permitem aos designers oferecer comodidades, serviços e locais adicionais para residentes, locatários, turistas e outros visitantes. Por exemplo, a ponte no resort Marina Bay Sands em Cingapura tem um parque aéreo de 340 metros de comprimento com capacidade para quase 4.000 pessoas.

Benefícios técnicos – integrando sistemas

As pontes multiníveis entre prédios do futuro também permitem a conectividade e integração de sistemas técnicos entre vários edifícios, incluindo serviços públicos e sistemas mecânicos. A ponte nos American Copper Buildings na Cidade de Nova York permitem o abastecimento de duas torres por um só sistema.

Em emergências, pontes entre prédios oferecem redundâncias de sistemas técnicos seguras contra falhas. Elas também oferecem rotas de escape adicionais, permitindo uma evacuação horizontal fácil nas alturas de uma torre para outra. A ponte na Petronas Towers em Kuala Lumpur, por exemplo, foi feita especialmente com essa função.

Benefícios de mobilidade – criando atalhos

Benefícios econômicos, sistemas mais eficientes de gestão de prédios e comodidades adicionais como uma quadra de basquete são algumas das vantagens oferecidas por pontes entre prédios. Mas o benefício que está animando mais os designers, planejadores e visionários urbanos é na área de mobilidade.

No nível mais básico, a ideia é que uma pessoa possa andar facilmente do andar de cima de um prédio àquele de outro. Isso poupa tempo. Em um cenário relacionado, diversas torres interconectadas poderiam ser acessadas de forma semelhante. Uma pessoa pode ter acesso horizontal a vários prédios através de um sistema elevado de pontes conectadas.

Se você pegar essa ideia básica e mecanizá-la, você chegará ao estado atual da tecnologia. Com o sistema de elevadores MULTI, uma pessoa pode teoricamente entrar na cabine do elevador no térreo de um prédio (ou até de uma estação de metrô distante) e sair no 57º andar de outro prédio. Impressionante!

 
MULTI Elevator Technology

Esse vídeo ilustra como o elevador sem cabos MULTI permite que vários carros usem o mesmo poço e permite que eles alternem suavemente do trajeto vertical para o horizontal. Perfeito para pontes entre prédios!

Benefícios de design – usando novas ferramentas para uma nova arquitetura

Pontes entre prédios permitem conectar prédios. Mas é a tecnologia futurística do MULTI que permite que o carro do elevador suba verticalmente em um prédio, vá horizontalmente a outro e depois suba ou desça para o andar desejado.

Essencialmente, o MULTI amplifica o potencial das pontes entre prédios para a mobilidade humana. E os arquitetos estão prestando atenção. Ao combinar o potencial das pontes entre prédios com a nova tecnologia MULTI sem cabos, eles conseguem repensar toda a arquitetura de prédios, vizinhanças e até mesmo cidades.

Estruturas novas e únicas como a Dubai Frame mostram aonde isso pode nos levar. Cidades com prédios altos não serão mais compostas por uma série de monolitos majestosamente isolados conectados somente no nível do solo. Agora é possível ter designs de grade ou rede incluindo várias torres, principalmente devido à disponibilidade de ferramentas para conectar prédios em vários níveis e transportar as pessoas aos seus destinos por essas conexões.

MULTI Elevator
MULTI Elevator

Benefícios para a comunidade – formando relações

Como a função essencial das pontes entre prédios é a conectividade entre prédios, elas devem ficar abertas e permeáveis para um fluxo constante de pessoas. Esses espaços públicos e semipúblicos no centro das pontes também fornecem um novo local para a interação humana.

Isso já é bem comum na rua, em parques, esquinas e praças. O que é novo e diferente é que esse mesmo potencial de formar comunidades agora é possível e facilmente acessível nas alturas. Isso reduz o isolamento e aumenta a chance de descobertas felizes ao acaso, algo que o futurista Ben Hammersley chama de “uma das grandes motivações da vida, assim como de progresso pessoal e cultural”. Como novos centros de atividade social, as pontes entre prédios são cada vez mais vistas como habitats urbanos independentes.

Dubai Frame

A Dubai Frame ganhou o Prêmio Internacional da thyssenkrupp Elevator de 2009.

Pontes de conexão

O crescimento urbano vertical promete cidades de alta densidade mais eficientes e sustentáveis. Agora, apesar de restarem alguns obstáculos, novas práticas de engenharia estrutural e tecnologias de transporte também estão tornando o habitat horizontal nas alturas acessível – cidades no céu.

A thyssenkrupp Elevator está patrocinando o Skybridges Symposium junto com o CTBUH (Council on Tall Buildings and Urban Habitat) para explorar as formas como as pontes entre prédios mudarão a maneira como projetamos, planejamos e operamos não só prédios altos interconectados, mas também cidades inteiras interconectadas em vários níveis. As pontes entre prédios estão prestes a mudar radicalmente o visual e o aspecto das nossas cidades.

Image Credits:

Venice, photo by Nick Karvounis, taken from unsplash.com

American Cooper Buildings, photo by Acroterion, taken from commons.wikimedia.org

Petronas Towers, photo by Carles Rabada, taken from unsplash.com

Dubai Frame, photo by Rennboot, taken from commons.wikimedia.org