Smart Mobility

Recriando a mobilidade urbana – Tirando a maior vantagem possível de um megaevento

Um megaevento é muito mais que simplesmente um grande acontecimento que ocorre uma vez. Ele vive na memória das pessoas que são tocadas por ele – localmente e, às vezes, globalmente. E ele permanece vivo na infraestrutura criada ou reformada para atender às necessidades do evento, oferecendo aos residentes longos benefícios posteriormente. A infraestrutura de mobilidade é de enorme importância para o bom funcionamento dos megaeventos. Mesmo os sistemas de transporte de alta qualidade e flexibilidade precisam ser melhorados quando, além das necessidades comuns dos residentes e empresas, precisam de repente atender às necessidades dos torcedores, times, equipes de estádio e da imprensa. Mas isso é bom!
Smart Mobility
Mantém as pessoas se movendo rumo a soluções melhores - Pessoas que estão cansadas de cidades congestionadas estão contribuindo com inovações por meio de novas tecnologias móveis e aplicativos intuitivos, que melhoram a integração do transporte público, a infraestrutura e o compartilhamento de carros.
527 visualizações

Criado em 10/08/2018

Melhorias duradouras – O legado urbano de um megaevento

Muitos dos megaeventos famosos são eventos esportivos. Durante os preparativos para diversos megaeventos em 2012, a cidade de Londres gastou bilhões em infraestrutura na área de East End e no acesso à ela. Isso incluiu expandir e melhorar a mobilidade e conectar aeroportos e áreas residenciais distantes aos locais esportivos.

Megaevento em Londres resulta no Parque Olímpico Rainha Elizabeth.

Ao se preparar para um megaevento global em 2016, a cidade do Rio de Janeiro dobrou o comprimento de suas linhas de ônibus de 76 para 156 km. Ao mesmo tempo, a cobertura de metrô passou de 4 para 16 km. As duas medidas trouxeram uma redução significativa no tráfego de estradas, aliviando os engarrafamentos e trazendo benefícios ambientais.

Os megaeventos não oferecem apenas oportunidades: eles criam desafios para planejadores urbanos. As melhorias de infraestrutura precisam ser distribuídas de forma homogênea. Um planejamento adequado é essencial, assim como um conceito geral responsável. Isso garante que as enormes somas gastas sejam bem empregadas.

 

Quando um megaevento vem junto com um megaprojeto

O desenvolvimento das cidades do Oriente Médio, com suas riquezas provenientes do petróleo, já vem ocorrendo numa megaescala e em alta velocidade. O que acontece, então, quando essas cidades recebem um megaevento? Em muitos casos, os locais de realização dos megaeventos são simplesmente incorporados ao planejamento em andamento. A Cidade Esportiva de Doha, no Qatar, por exemplo, teve início em 2003, expandiu-se em 2006 para os jogos asiáticos e, agora, está sendo preparada para o mundial de futebol de 2022.

A mobilidade no Oriente Médio sempre foi baseada em automóveis. De fato, essa região possui a infraestrutura de transporte com ritmo de crescimento mais acelerado do mundo. No entanto, motivadas pelas candidaturas de cidades como Doha, Dubai e Abu Dhabi para sediar megaeventos, as autoridades estão procurando por soluções de IoT mais sustentáveis e inovadoras. As novas soluções de mobilidade urbana inteligentes incluem sensores digitais para reduzir os fluxos de tráfego, independentemente da quantidade de visitantes que possa surgir.

O transporte público também vem se tornando mais popular, principalmente no caso de distâncias curtas. Ao mesmo tempo, sistemas transportadores de pedestres inteligentes, tais como ACCEL, estão ajudando a transportar os passageiros até estações de metrô e entre elas, além de expandir o alcance das mesmas e tornar o transporte público sustentável mais simples e fácil.

Megaevento ou apenas um evento de grande porte?

Um megaevento em uma cidade pode ser simplesmente considerado como um evento de grande porte em outra. Por exemplo, as necessidades e efeitos de um evento em uma cidade que esteja passando por uma grande mudança são diferentes das de uma cidade mais estática ou desenvolvida.

Berlim é um exemplo disso. A cidade irá sediar os Campeonatos Mundiais de Atletismo Europeus em agosto de 2018. Embora sejam esperados “apenas” 300.000 visitantes, muitos vêm de países estrangeiros ou cidades fora de Berlim e precisarão chegar facilmente a seus destinos.

Um bom planejamento tornará isso possível. O local principal é o Olympiastadion, localizado na área central e que já oferece boas conexões a diversos centros de transporte. Essa escolha demonstra como os investimentos numa infraestrutura de mobilidade em bom funcionamento continua a gerar dividendos econômicos. Ao instalar os eventos na região central, já desenvolvida, os visitantes podem deslocar-se sem impedimentos ou atrasos, utilizando a infraestrutura urbana já existente.

Após 82 anos, o Olympiastadion de Berlim ainda está em funcionamento.

Planejamento – Quando o curto prazo se encontra com o longo prazo

As cidades geralmente se desenvolvem por impulsos e ajustes, e até os melhores planejadores de cidades muitas vezes aceitam soluções longe de serem perfeitas para o desenvolvimento urbano. Os megaeventos oferecem a eles uma oportunidade única de buscar a perfeição, cuidando de negócios não terminados e prevendo e respondendo a necessidades futuras.

Os megaeventos de alta notoriedade também incentivam a cooperação entre autoridades públicas locais, regionais e nacionais e o setor privado no desenvolvimento de soluções que beneficiam a todos. O investimento, a empolgação e a publicidade são um estímulo poderoso para gerar um salto evolutivo na maneira como uma cidade funciona.

Por isso, a hora é agora! A mobilidade é uma parte extremamente visível da face pública de uma cidade. Utilize seu megaevento para criar um plano de mobilidade urbana sustentável de ideias inteligentes. Ele pode ser a melhor oportunidade de implementar soluções de transporte boas e abrangentes.

Image Credits

Olympic Park 1, taken from flickr.com; image credits go to EG Focus

Olympic Park 2, taken from commons.wikimedia.org; some rights reserved

Olympic Park 3, taken from flickr.com; image credits go to Fred Romero

Aspire Tower, Doho Sporty City, taken from flickr.com; image credits go to Creative Commons Qatar

Olympiastadion (Concert), taken from wikipedia.de; image credits go to Stefan Staurland

Olympiastadion (Football), taken from pixabay.com; image credits go to 123web

Olympiastadion (Athletics), taken from flickr.com; image credits go to Stephan Luckow