Edifícios de energia zero – como a nova tecnologia equilibra a vida urbana e a natureza

Idea
Sustainability

O que realmente queremos dizer quando o assunto é viver em equilíbrio com o meio ambiente? Com os avanços tecnológicos atuais, isso não significa abandonar todos seus bens materiais e mudar-se para uma cabana rústica no meio do mato. Na verdade, com os chamados “edifícios de energia zero”, você pode viver ou trabalhar no centro da cidade e ainda ter um consumo neutro de energia.

Residências ou escritórios de energia zero geram, no mínimo, a mesma quantidade de energia que consomem. Por isso, esses edifícios são essenciais se o nosso desejo é alcançar a sustentabilidade – principalmente em nossas cidades. A previsão é de que o consumo urbano de energia tenha um aumento de 27%, e 40% de toda a energia do mundo é atualmente consumida por edifícios – mais do que em qualquer outro setor!

Read more...

Benefícios da energia positiva

Os edifícios de energia zero (ou net-zero energy buildings – NZEB, em inglês) geralmente não estão “fora da rede”. Eles, na verdade, compensam o consumo de energia com a criação de uma quantidade igual ou maior de energia limpa, que é devolvida para rede.

Embora seja possível um edifício ter consumo zero de energia sem nenhuma verificação externa, a validação por terceiros oferece orientações, adiciona visibilidade e garante responsabilidade. O Living Future Institute, por exemplo, oferece um certificado de Edifício de Energia Zero. Ele comprova o compromisso do proprietário do edifício com o apoio e promoção de práticas sustentáveis – e destaca as credenciais ambientais dos prédios comerciais bem como dos negócios que atuam no local.

Bom para a natureza = bom para os negócios

A satisfação dos donos de unidades comerciais também é garantida quando eles descobrem que suas propriedades podem gerar um excedente de energia suficiente para ser vendida. Sim, energia zero pode até mesmo virar “energia extra”, criando uma nova fonte confiável de lucro para os proprietários.

Alcançar a marca de energia zero está se tornando, cada vez mais, um objetivo realista – principalmente se levarmos em conta os custos decrescentes para gerar energia alternativa e criar soluções de conservação de recursos. O investimento necessário para atingir a energia zero já é viável para muitos negócios e está se tornando uma opção também para proprietários de residências. Um incentivo maior é apresentado pelas previsões de aumento crescente dos combustíveis fósseis, apesar de um período recente de preços baixos.

Muitas empresas estão adotando essa tendência. É claro que um certificado de sustentabilidade às vezes é visto somente como uma medalha de bom comportamento ambiental, mas muitas empresas optam por soluções sustentáveis por motivos que vão além de um mero fortalecimento temporário de imagem. Os negócios entendem o valor a longo prazo de práticas sustentáveis. De forma simples, investimentos ecoconscientes são bons para o resultado final.

Passe uma noite nesta pousada: uma Passivhaus de energia zero em Portland Passe uma noite nesta pousada: uma Passivhaus de energia zero em Portland
Passe uma noite nesta pousada: uma Passivhaus de energia zero em Portland

O caminho para edifícios sustentáveis

É claro que há muitas outras tecnologias e técnicas disponíveis para diminuir o consumo de energia ou melhorar o impacto ambiental de um edifício. Embora a maioria desses recursos não sejam tão ambiciosos quanto a energia zero, eles são passos firmes na direção certa.

A mudança evidente e geral direcionada para a construção sustentável tornou-se possível graças a inúmeras inovações técnicas. A energia solar, eólica e de biomassa pode ser gerada no local e até mesmo ser vendida de volta para a rede. Em países como a Alemanha, essa energia tem, inclusive, a garantia de um preço vantajoso! Os edifícios também podem utilizar muito menos energia para aquecimento, em grande parte por causa das técnicas de isolamento da Passivhaus, ou casa passiva.

“Se devemos alcançar as metas de sustentabilidade determinadas pelos países e, principalmente, poupar os recursos do planeta, as autoridades e empresas privadas devem agir de forma colaborativa para implementar soluções tecnológicas de ponta a fim de apresentar economias reais de energia.”

Andreas Schierenbeck, CEO of thyssenkrupp Elevator

Energia zero exige cooperação

Para alcançar sustentabilidade global, será necessária a cooperação de todo mundo: negócios, governo, consumidores, instituições de pesquisa, caridade etc. De forma similar, para atingir um consumo de energia zero em um edifício, é fundamental que cada aspecto seja criteriosamente reavaliado e, se necessário, refeito.

Um local onde podem ser vistas muitas das tecnologias de energia zero é a Building Technology Showcase (Exposição de Tecnologia Predial) do Fraunhofer Center for Sustainable Energy Systems -CSE (Centro Fraunhofer para Sistemas Sustentáveis de Energia). Localizado no “Distrito de inovação” de Boston, esse laboratório dinâmico não apenas conduz pesquisas originais sobre sistemas sustentáveis de energia, mas também as demonstra para os visitantes.

C
 

Cada parte de um edifício deve contribuir

Até mesmo os elevadores devem contribuir para um consumo de energia zero, por exemplo, com a criação de economia de espaço que pode, por sua vez, ajudar a reduzir o tamanho da envolvente do edifício. Por exemplo, os elevadores TWIN podem economizar até 27% de energia quando comparados com outras tecnologias, além de reduzir a energia elétrica necessária pela metade.

Porém, novas tecnologias regenerativas vão ainda além, utilizando o mecanismo de frenagem para gerar eletricidade quando em uso. Como mencionado em uma história anterior do URBAN HUB, os elevadores utilizados no novo One World Trade Center, em Nova York, geram energia suficiente para alimentar o sistema de iluminação do edifício inteiro.

A tecnologia sustentável não é apenas para novos edifícios. A troca de elevadores com engrenagem por elevadores sem engrenagem no edifício de escritórios Grand Avenue Courtyard em El Segundo, Califórnia, EUA, reduziu o consumo de eletricidade dos elevadores em 58,5%. E as tecnologias regenerativas podem ser introduzidas imediatamente em praticamente qualquer sistema de elevadores existente.

Edifícios de energia zero ao redor do globo

Embora haja atualmente mais edifícios de energia zero residenciais do que comerciais, a energia zero está em alta em ambas as áreas. Confira aqui alguns dos maiores prédios que afirmam produzir pelo menos a mesma quantidade de energia que consomem.

De energia zero a energia positiva

Se a tecnologia de energia zero já parece uma ótima notícia, espere até saber sobre a tecnologia de energia positiva – que não apenas regenera a energia consumida como também cria um excedente de energia nova, que pode ser devolvida para a rede elétrica do edifício ou até mesmo vendida para os serviços públicos de energia. Pode até parecer ficção científica, mas agora já faz parte de nossa realidade urbana.

Nos elevadores, funciona mais ou menos assim: a maioria dos elevadores são utilizados 20-30% do tempo, ou seja, eles ficam parados 70-80% do tempo. O uso de novos controladores possibilita que um elevador parado possa ser colocado em modo “hibernar” ou “dormir”, o que significa um consumo significativamente menor de energia.

Para sair de redução e passar para produção, no entanto, é necessário um passo a mais. Isso é fornecido por um pequeno arranjo fotovoltaico (PV) – unidade de geração de energia que utiliza energia solar –, que é basicamente do mesmo tamanho que o poço do elevador. O resultado final da combinação dessas ações é a redução do consumo de energia em mais de 150%, o que significa sistemas de energia positiva.

“É muito comum que os elevadores sejam negligenciados em nossos edifícios, mas eles são na verdade o coração de um futuro com mais eficiência energética. A thyssenkrupp finalmente resolveu um problema para o qual acreditava-se não haver solução, e isso fará uma diferença enorme na transformação dos elevadores existentes em unidades de energia zero.”

Andreas Schierenbeck, CEO of thyssenkrupp Elevator

Olhando além da energia zero

Como um edifício pode ter um desempenho ainda melhor do que produzir mais energia do que consome? Talvez as futuras tecnologias consigam, definitivamente, transformar a geração tradicional de energia em algo redundante, se todos os edifícios e todas as residências produzirem quantidades excedentes. No momento, basta que simplesmente possamos utilizar tecnologias de energia zero para modernizar os edifícios existentes.

Enquanto isso, os edifícios podem olhar além do campo da energia e procurar aplicar as tecnologias de energia zero ou energia positiva em outras áreas, como água ou resíduos. Na verdade, “água positiva” e “resíduos positivos” são termos utilizados atualmente pelas certificações sustentáveis mais rigorosas do mercado. O site Living Building Challenge oferece mais informações sobre esses termos e como eles já podem ser aplicados para criar um futuro sustentável para cidades e pessoas em todo o mundo.

H