Cities

Do Rio a Sydney, cidades-sede das Olimpíadas provocam mudança urbana sustentável

A atenção em torno dos Jogos Olímpicos não é comparável com nenhum outro evento esportivo ou internacional. As cidades disputam a honra de organizar os Jogos para ter uma chance de exibir de modo memorável as suas atrações, mas também para impulsionar o desenvolvimento que tem um impacto positivo sobre as vidas dos residentes mesmo bem depois da festa de encerramento.

Nas últimas décadas, planejadores encontraram inspiração em temas de mudança urbana e meio ambiente e buscaram aumentar o padrão para as cidades-sede das Olimpíadas, esforçando-se para que elas fossem as mais inovadoras e mais “verdes”, e para produzir as mudanças mais impactantes.

Embora nem sempre tenha sido fácil medir o sucesso, as quatro cidades a seguir certamente mereceram um lugar no pódio: Londres, Sydney, Rio de Janeiro e Barcelona.

Cities
Inteligentes por dentro e por fora - De muitas formas, o conceito de cidade inteligente não é nada mais que um bom planejamento urbano, que incorpora os avanços da tecnologia digital e novas formas de pensar aos conceitos de cidade antigos, de relacionamentos, comunidade, sustentabilidade ambiental, democracia participativa, boa governança e transparência.
853 visualizações

Criado em 01/12/2016

E o ouro para o mais “verde” vai para... Londres!

Londres se preparou para produzir os Jogos Olímpicos mais “verdes” da história, começando pela transformação de um terreno industrial que estava contaminado em um Parque Olímpico. O compromisso incluiu projetos de edifícios com inovações como tubos de iluminação no teto para cortar gastos com eletricidade e coleta de água da chuva, além de madeira de fontes sustentáveis e materiais que poderiam ser desmontados ou reciclados.

Planejadores também lançaram iniciativas de cidadãos para ajudar comunidades da região de East End a divulgar informações sobre sustentabilidade e oferecer dicas práticas sobre como adotar um estilo de vida mais verde. Londres 2012 acabou ganhando o Ouro por Meio Ambiente e Sustentabilidade no 6º International Sports Event Management Awards.

E Londres continua a evoluir. Embora o governo ainda tenha dificuldades para alcançar os objetivos de moradia que prometeu para East End, a área se beneficia com visitantes do Parque Olímpico Rainha Elizabeth e com o uso a preços acessíveis de locais como o Centro Aquático e a Copper Box Arena. A palavra final ainda não foi dada, mas tudo indica que o catalizador de mudança ainda está brilhando forte.

Bairro abastecido por energia solar – evolução bem-sucedida da Vila Olímpica

Sydney pontua alto nos jogos da sustentabilidade

A chave para o sucesso da Olímpiada de Sydney 2000 está nos meticulosos planos tanto para os Jogos quanto para a integração da infraestrutura olímpica em Sydney após a Olimpíada. Edificações como o Centro Aquático do Parque Olímpico e o Centro de Regata Internacional atualmente são usados para organizar outros eventos esportivos e de entretenimento de primeira classe.

Fatores ambientais desempenharam um papel essencial. Os edifícios e moradias do Parque Olímpico foram projetados para mais tarde servirem como residências urbanas, e atualmente constituem dois dos maiores bairros abastecidos com energia solar do mundo. A estratégia dos “Jogos Verdes” também instituiu o primeiro sistema de reciclagem de água metropolitana em larga escala, economizando 850 milhões de litros de água potável por ano.

Além disso, Sydney agora também possui um dos maiores parques urbanos do país (4,3 quilômetros quadrados), então em grande medida o maior sucesso dos Jogos de Sydney foi uma melhoria permanente para as vidas das pessoas que vivem lá.

Rio visa quebrar novos recordes

O Rio sofreu muitas críticas na preparação e durante os Jogos, mas os planejadores pedem que os críticos observem até onde o Rio chegou e tenham em mente os desafios únicos enfrentados pela cidade. O Rio se tornou um lugar melhor com todo o investimento, mas agora o catalizador de mudança precisa evoluir para encontrar formas de espalhar os benefícios para todos os segmentos da população.

Indiscutivelmente, as duas maiores melhorias resultantes do Rio 2016 foram em turismo e transporte. O novo núcleo turístico Porto Maravilha surgiu a partir de uma área portuária que era decadente e agora inclui museus, parques e residências. Além disso, uma rede de opções modernas de transporte conecta as áreas mais pobres e isoladas com a região central.

Ambas as melhorias criarão um efeito econômico duradouro e ajudarão a produzir mudança em áreas onde ela é mais necessária, como em segurança e moradias a preços acessíveis. As impressionantes unidades residenciais olímpicas agora irão para o mercado, mas a maior parte dos residentes acharão os preços caros demais, e espera-se que as iniciativas para melhorar as favelas continuarão após os Jogos.

Rio se beneficia com melhorias em transporte ecologicamente correto
Linda revitalização no Rio – mas ela é acessível para todos?

Barcelona lidera o grupo em mudança urbana

Enquanto a transformação em algumas cidades-sede diminuiu ou ficou paralisada após os Jogos, a curva da mudança que começou em Barcelona 1992 continua até os dias atuais. A capital da Catalunha era uma cidade pós-industrial que tinha definhado por anos, mas criou planos que deram respostas a todos os problemas: crescimento econômico, soluções sustentáveis e iniciativas de base.

A Olimpíada de Barcelona transformou a infraestrutura física da cidade, criando três quilômetros de espaço de frente para o mar, uma marina moderna e arenas esportivas de última geração. Todos esses locais são extensivamente utilizados até hoje, não apenas atraindo visitantes, mas também fornecendo um impulso sustentável para as capacidades esportivas e de treinamento da Espanha.

Talvez o mais inspirador tenha sido que os residentes de Barcelona desempenharam um papel considerável para o sucesso dos Jogos e a reconstrução da cidade. Todos se uniram e colheram os benefícios. 20 mil novos empregos foram criados nos anos antes e depois dos Jogos, e o impulso econômico continuou a crescer. Barcelona agora é um dos destinos mais populares da Europa.

Porto de Barcelona ainda colhe frutos das Olimpíadas
 

O desafio olímpico – mudança real

Embora os comitês de planejamento das Olimpíadas às vezes não atinjam seus objetivos, eles ajudam a manter um diálogo sobre como estabelecer verdadeiras mudanças em ambientes urbanos.

Seja investindo em instalações esportivas para promover um evento esportivo ou alocando recursos para revitalizar a orla marítima, as cidades-sede estão aprendendo cada vez mais a aprender com os bons exemplos mostrados aqui de que um bom planejamento e um compromisso com a realização de benefícios de longo prazo em vez de lucros de curto prazo pode transformar uma cidade para melhor.