Cities

Moscow City – o distrito residencial e comercial renova as margens industriais do rio

O Moscow International Business Center (ou “Moscow City”) é a nova e moderna cara da capital russa – um contraste surpreendente com as cúpulas redondas históricas da Praça Vermelha. Repleta de arranha-céus chamativos, o novo distrito também abriga a Federation Tower, agora o edifício mais alto da Europa. Com seus majestosos 373,7m, supera em muitos metros o Shard (306m) em Londres. 

Os investimentos de mais de 12 bilhões de dólares no Moscow International Business Center transformaram-no na primeira área planejada da capital que combina comércio, residências e entretenimento. Três estações de metrô conectam a zona às margens do rio até os distritos vizinhos. Embora o ritmo da construção tenha diminuído durante a recessão, agora o processo está a todo vapor novamente, movendo-se para a linha de chegada.

Cities
Inteligentes por dentro e por fora - De muitas formas, o conceito de cidade inteligente não é nada mais que um bom planejamento urbano, que incorpora os avanços da tecnologia digital e novas formas de pensar aos conceitos de cidade antigos, de relacionamentos, comunidade, sustentabilidade ambiental, democracia participativa, boa governança e transparência.
1070 visualizações

Criado em 25/11/2016

Moscow City – um destaque da capital

Com início em 1992, Moscow City agora ostenta diversos arranha-céus excepcionais, sendo que muitos outros projetos de construção ainda estão em andamento. Quando concluídos, esse centro conterá 300.000 moradores, funcionários e visitantes a qualquer momento. Seus mais de quatro milhões de metros quadrados de comércios, hotéis e espaços corporativos têm potencial de competir com o Canary Wharf de Londres ou até mesmo com Manhattan.

Embora a velocidade das construções tenha sofrido uma redução durante a recessão de 2008, nos últimos anos, observou-se uma força renovada para concluir os projetos de construção e uma elevação nas taxas de ocupação do espaço. Além disso, a finalização das linhas de metrô e de uma linha de alta velocidade do aeroporto facilita o acesso ao novo centro tanto para os habitantes de Moscou quanto para visitantes.

A nova área também se tornou um ponto turístico interessante para os visitantes que se reúnem para admirar Moscou dos terraços disponíveis para observação em alguns dos prédios mais altos da Europa, como o Mercury City Tower ou o Federation Building. 

Um livro ilustrado das modernas torres moscovitas

A Federation Tower ganha disparado

Após sua finalização em 2015, a Federation Tower de Moscou tornou-se o arranha-céu mais alto da Europa, com 373,7 metros. O projeto incorpora duas torres compostas por triedros, com 373 e 243 metros de altura acima do solo, localizadas em uma base comum de dez andares. 

Suas linhas impressionantes alteraram radicalmente o horizonte de Moscou, criando atratividade não apenas para os negócios como também para os turistas. Não é por menos que a Federation Tower está se tornando um novo símbolo de Moscou e um elemento cada vez mais popular em filmes.

Dois pelo preço de um – combinação vencedora

Os imóveis em Moscou – da mesma forma que em várias grandes cidades – podem alcançar preços altos. Por isso, os desenvolvedores do enorme complexo da Federation Tower procuraram criar soluções para economizar espaço sem afetar negativamente os serviços. Eles viram uma saída no sistema de elevadores TWIN, que foi projetado especialmente para edifícios superiores a 50 metros de altura.

No sistema de elevador TWIN, duas cabinas compartilham um poço e alcançam uma velocidade de até 7,0 m/s. O uso de dois elevadores em um mesmo poço permite o transporte do mesmo número de pessoas a um destino da mesma forma que o modelo de dois poços, mas de forma mais rápida e usando a metade do espaço. 

Esse sistema duplo de elevador possui uma capacidade de transporte muito maior do que a solução convencional de apenas uma cabine. Isso significa que o número de poços de elevador necessário é reduzido significativamente, liberando espaço para o edifício e para locação especialmente valioso em prédios altos.

Os belos elevadores de Moscow City

Suas expectativas estão baixas?

Em 2015, o ArchDaily afirmou que Moscow City possuía cerca de 45% de espaço vago, possivelmente devido à recessão econômica. Na verdade, os preços de locação estavam tão baixos em 2014 que um albergue da juventude teve condições de operar no 43º andar da Imperia Tower – um imóvel multimilionário projetado para abrigar residências, hotéis e empresas de primeira classe.

Apesar dessa dificuldade, o Moscow International Business Center ainda está seguindo em frente (e para cima) com a construção de arranha-céus de padrão internacional. E seus edifícios não são interessantes apenas por sua altura, mas muito mais por seus designs inovadores.

É verdade que houve tensões recentes entre o Ocidente e a Rússia, mas os negócios, como sabemos, não podem parar. E o Moscow International Business Center parece pronto para tornar-se um importante centro para negócios internacionais e um ponto de destaque para a cidade.