Cities

Carnaval pelo mundo – algumas opções, descobertas inusitadas e dicas para aproveitar

O carnaval, a princípio, oferecia a regiões com fortes tradições católicas ou ortodoxas uma chance de gritar um último “viva!” nas preliminares do período de jejum antes da páscoa. Hoje, para muitos ao redor do mundo, as tradições antigas se combinam com um simples desejo de celebrar o fim do inverno junto com todo mundo na mais badalada das festas urbanas. O URBAN HUB confere as festas de carnaval mais populares ao redor do mundo, algumas opções inusitadas e também a forma como algumas cidades estão usando novas tecnologias para aumentar a segurança e a mobilidade urbana para milhares de visitantes prontos para se despedir do inverno.
Cities
Inteligentes por dentro e por fora - De muitas formas, o conceito de cidade inteligente não é nada mais que um bom planejamento urbano, que incorpora os avanços da tecnologia digital e novas formas de pensar aos conceitos de cidade antigos, de relacionamentos, comunidade, sustentabilidade ambiental, democracia participativa, boa governança e transparência.
529 visualizações

Criado em 06/03/2019

Rio de Janeiro, Brasil

Os cariocas amam a temporada de carnaval. Assim como muitas outras pessoas ao redor do mundo: fazer uma viagem ao Rio de Janeiro durante o carnaval está na lista de desejos de muitos viajantes. No ano passado, o Rio recebeu mais de um milhão de foliões. Felizmente, essa meca para amantes do carnaval melhorou significativamente a infraestrutura de mobilidade urbana durante o período de preparação para as Olímpiadas do Rio em 2016.

O Aeroporto Internacional do Galeão agora consegue facilmente atender 17 milhões de visitantes por ano, com pontes de embarque e esteiras rolantes modernas que ajudam as pessoas que estão chegando a se movimentar mais rapidamente. E essa agilidade é exatamente o que você precisa no Rio durante o carnaval. Embora o destaque seja o desfile principal, que vai até o sambódromo, diversos outros eventos apresentando escolas de samba concorrentes podem ser encontrados em toda essa agitada metrópole.

Colônia, Alemanha

Colônia sabe festejar, então para que esperar até fevereiro? A temporada oficial de Karneval, apelidada de “quinta temporada”, já começa no dia 11 de novembro. Mas a festa de verdade começa com o desfile na segunda-feira rosa (um dia antes da terça-feira gorda, também chamada mardi gras). A procissão inclui carros alegóricos gigantes e decorados, muitas vezes com temas sarcásticos, fazendo piada com os políticos.

Para ajudar os foliões (também quase um milhão deles), a gigante de telecomunicações T-Systems fez uma parceria com um dos organizadores do Karneval para desenvolver um app urbano “rastreador de desfiles”. Os visitantes não precisam mais ficar rodando pela cidade nem perder os destaques da festa.

Goa, Índia

Assim como acontece em muitos locais de carnaval, o festival seguiu os primeiros exploradores europeus. Os portugueses, que governaram essa parte da Índia por séculos (até 1961), transplantaram suas tradições carnavalescas, incluindo músicas de violão e cantos de fado.

Atualmente, os quatro dias de celebração se transformaram em uma mistura caleidoscópica de costumes hindus e cristãos com, por exemplo, fogos de artifício para despertar os deuses. Se estiver apenas visitando os desfiles, vista roupas velhas, porque você será encharcado de água colorida!

Sydney, Austrália

O carnaval é celebrado em Sydney anualmente desde 1978, e é uma ótima chance para os visitantes caírem na gandaia. O mardi gras Gay e Lésbico de Sydney cresceu a ponto de se tornar um dos maiores festivais LGBT do mundo, frequentado por centenas de milhares pessoas.

Sydney está sendo cada vez mais o palco de eventos mundiais. Para lidar com as multidões no centro de forma segura e eficiente, a cidade investiu pesado em sua infraestrutura de mobilidade urbana, construindo novas estações de metrô ou modernizando as antigas para garantir acesso rápido para todos os visitantes, principalmente aqueles com deficiências físicas.

Moscou, Rússia

É comum associarmos carnaval ou mardi gras com o ato de se soltar: sem tabus. Isso não é tão fácil em climas frios. Em Moscou, os foliões participam sem pensar duas vezes, mas sem expor tanto o corpo! Durante a Maslenitsa, “a semana da manteiga”, todo mundo tem folga para se encher de panquecas, queimar bonecos de palha e bater uns nos outros de forma brincalhona, com sacos pesados. Tem jeito melhor de aproveitar o período antes da quaresma?

Se precisar perder os quilinhos extra depois, vá para um dos mirantes de Moscou, como a Torre da Federação e suba as escadas de dois em dois degraus! E tente não cair na tentação de pegar o elevador de alta velocidade.

Luanda, Angola

Não é nenhuma surpresa para os amantes de música e do carnaval que o samba brasileiro tem sua origem no semba da Angola. A capital, Luanda, continua a realçar os laços entre essas duas culturas, apresentando suas próprias tradições carnavalescas. As fantasias extravagantes e cheias de brilho, os adereços gigantescos na cabeça e os dançarinos desfilando pelas ruas atrás do rei e da rainha do festival oferecem um espetáculo urbano perfeito para os fãs do carnaval.

Veneza, Itália

Enquanto as pessoas que pulam carnaval em outros lugares deixam tudo à mostra, em Veneza, o segredo do sucesso está em provocar um ar de mistério. Os foliões, com fantasias e capas, usam máscaras para passear pelas ruas de Veneza. As celebrações remontam a quase mil anos atrás, e acredita-se que as máscaras escondem o status social de quem as usa, colocando todos em pé de igualdade por uma noite. Os residentes vão para bailes privados ou amontoam as praças para desfrutar de música, apresentações urbanas e festas.

Nova Orleans, Louisiana (EUA)

Os franceses trouxeram o “mardi gras” para Nova Orleans, importando as tradições da Casa de Bourbon do século 17. No ano passado, o French Quarter comemorou seu 300º mardi gras! Embora não seja tão grande quanto a festa no Rio, Nova Orleans ainda recebe milhares de visitantes e encontrou nas tecnologias IoT soluções para ajudar a garantir o controle e a segurança das multidões.

Assim como em Colônia, a cidade apresentou um novo app urbano com rastreador de desfiles, para ajudar os recém-chegados a evitar o trânsito, os engarrafamentos e até mesmo a encontrar os melhores lugares para pegar os famosos colares de contas e canecas que são jogados dos carros alegóricos e das varandas.

Tenerife, Ilhas Canárias (Espanha)

O carnaval de Santa Cruz de Tenerife afirma que pode competir com as celebrações do Rio de Janeiro – sua “cidade gêmea” – com uma festa de 15 dias. Embora as festividades comecem duas semanas antes da Quarta-Feira de Cinzas, o destaque é o desfile na sexta-feira, que inicia uma festa que dura o dia inteiro nos festivais de rua. As celebrações oficiais de carnaval só acabam com o “enterro da sardinha” (um enorme peixe de papel machê) na quarta-feira de cinzas.

Com tantas opções de carnaval, deve ter alguma perto de você. Vá e divirta-se! Tenha cuidado e movimente-se. Mesmo no mundo carnavalesco de ponta-cabeça, a boa mobilidade torna a vida mais divertida.

Image Credits

Rio de Janeiro- Carnival, photo by Terry George , taken from wikimedia commons 

Louisiana- Carnival, photo by unknown, taken from pxhere

Venice, photo by Salvatore Gerace, taken from flickr.com

Apoteosis del Carnaval, Santa Cruz de Tenerife, photo by Philippe Teuwen, taken from flickr.com

Russian Costume, photo by unknown, taken from, Max Pixel

Indian Festivity, photo by Tarikul Raana, taken from, unsplash.com 

Minstrels, photo taken by South African Tourism, taken from flickr.com 

Mardi Gras Sydney , photo taken by Jeffrey Feng, Sydney Gay and Lesbian Mardi Gras. taken from Mardi Gras.au

Kölner Rosenmontagsumzug, photo taken by Volker Urban, taken from wikipedia.de