Cities

Retrato da cidade: Doha aposta alto com o que há de melhor no mercado

Devagar e sempre, o novo Estádio Lusail Iconic está tomando forma. Em 2022, a arena com 86.000 lugares abrigará a cerimônia de abertura (e a final) da Copa do Mundo. Com um teto retrátil, tecnologias de refrigeração modernas e ecológicas, um fosso e vagas de estacionamento à sombra com geração de energia solar, o estádio oferece apenas o que há de melhor. Também é uma ótima maneira de se olhar para Doha, a metrópole em rápida expansão onde o novo estádio está sendo construído. Por muito tempo considerada somente a irmã mais nova das vizinhas Abu Dhabi e Dubai, Doha tem crescido rapidamente e logo pode deixar as duas para trás em tamanho!
Cities
Inteligentes por dentro e por fora - De muitas formas, o conceito de cidade inteligente não é nada mais que um bom planejamento urbano, que incorpora os avanços da tecnologia digital e novas formas de pensar aos conceitos de cidade antigos, de relacionamentos, comunidade, sustentabilidade ambiental, democracia participativa, boa governança e transparência.
467 visualizações

Criado em 30/01/2019

Doha – A capital dinâmica de um país dinâmico

O Estádio Lusail Iconic e muitas das outras construções em andamento no país estão se preparando para a Copa do Mundo de 2022. Mas muitas das inúmeras construções estão sendo feitas simplesmente devido à natureza dinâmica das coisas no minúsculo Catar, cuja capital é Doha.

De acordo com o FMI e o Banco Mundial, o Catar é o país mais rico do mundo em renda per capita. Enquanto a riqueza impulsiona o desenvolvimento do país, sua direção e destino formam uma visão de tirar o fôlego: para melhorar cada aspecto da vida nacional ao mesmo tempo em que cria um nicho como um importante ponto turístico internacional.

Doha é o palco principal para as aspirações do Catar.

Khalifa Stadium

Criando as bases do soft power

A arte e a cultura são as prioridades neste desenvolvimento em andamento. Aberto em 2008, o Museu de Arte Islâmica alcançou rapidamente o status de ícone. Isso se deve em parte ao homem que o concebeu. O mundialmente renomado I.M. Pei mostrou ser mais do que capaz de produzir uma obra-prima arquitetônica e um local adequado para abrigar a maior coleção de arte islâmica da Terra.

Um outro exemplo é o novo Museu Nacional do Catar. Jean Nouvel foi inspirado pelas pétalas de rosa do deserto para criar esta visão futurista de discos interligados gigantes. E o vencedor do prêmio Pritzker, Alejandro Aravena, está criando o Art Mill, o novo museu de arte contemporânea.

Como se pode notar, muitas construções em Doha parecem ser fruto do trabalho de arquitetos famosos mundialmente, os chamados “starchitects”. E é verdade: o impressionante Arquivo Nacional do Catar foi criado por Allies e Morrison e a sensacional Biblioteca Nacional do Catar foi desenvolvida por Rem Koolhaas da OMA.

Construindo a infraestrutura – Um megaprojeto de cada vez

Muitos dos desenvolvimentos já mencionados são enormes e recentes. Mas essa é a questão em Doha – muitos outros projetos também são assim. Vamos usar de exemplo o Hamad Medical City: este complexo com 227.000 metros quadrados inclui três hospitais e um centro de pesquisa. Ele foi inaugurado em 2017.

Ou considere a escala e a ambição do Education City. Inaugurado em 1997, o projeto agora abrange 14 quilômetros quadrados, com centros para tudo, desde a educação fundamental até pós-doutorado e pesquisa pura. Muitas das principais universidades de renome contam com um campus aqui, incluindo Georgetown, HEC Paris, Northwestern, Texas A&M, University College London e Cornell.

Doha abriga um número impressionante de megaprojetos em andamento ou concluídos em outras áreas também, incluindo seu novo megaprojeto de reservatório de água. Outro exemplo ainda em desenvolvimento é o Sharq Crossing, três pontes interligadas por túneis subterrâneos, concebido por outro starchitect: Santiago Calatrava.

 
Doha

Estendendo-se das estações de dessalinização em Doha a outros centros urbanos ao norte, uma série de cinco reservatórios enormes está chegando ao fim. Cada reservatório terá a capacidade de aproximadamente 400 milhões de litros de água. Juntos, eles formam o maior sistema de reservatórios no mundo.

Criando relações – Mobilidade doméstica e conectividade global

Muitos dos megaprojetos envolvem mobilidade e transporte – seja rodoviário, marítimo ou aéreo. Por exemplo, a construção de uma rede ferroviária urbana ambiciosa já está sendo providenciada. Os componentes incluem um sistema de ônibus rápidos e o esperado metrô de Doha, que se estenderá por 300 km em quatro linhas e quase 100 estações, incluindo a estação central de Msheireb.

O Aeroporto Internacional Hamad que ainda não tem cinco anos de idade já está expandindo sua capacidade para conseguir dar conta do número de visitantes cada vez maior – agora já chegam a cerca de 40.000.000 por ano. Eles se deslocam pelo aeroporto gigante com ajuda de quase 400 elevadores, escadas rolantes e esteiras oferecidas pelos especialistas em mobilidade da thyssenkrupp Elevator. Muitos passageiros viajam com a companhia aérea nacional, a Qatar Airways: eleita como “Companhia aérea do ano” em 2017.

O Aeroporto Internacional Hamad que ainda não tem cinco anos de idade já está expandindo sua capacidade para conseguir dar conta do número de visitantes cada vez maior – agora já chegam a cerca de 40.000.000 por ano. Eles se deslocam pelo aeroporto gigante com ajuda de quase 400 elevadores, escadas rolantes e esteiras oferecidas pelos especialistas em mobilidade da thyssenkrupp Elevator. Muitos passageiros viajam com a companhia aérea nacional, a Qatar Airways: eleita como “Companhia aérea do ano” em 2017.

Ficando popular – Esporte e 2022

Mas o megaprojeto do qual todos se lembram em Doha é toda a construção relacionada à Copa do Mundo de 2022. Pelo menos sete novos estádios estão sendo construídos no país.

É claro que muitos deles foram projetados por starchitects, como o estádio Al Wakrah (Zaha Hadid Architects). E eles estão sendo criados para facilitar a transição para o uso após 2022. Por exemplo, o estádio Ras Abu Aboud (Fenwick Iribarren Architects) será criado a partir de contêineres de expedição modificados, o que permitirá que todo o estádio seja desmontado e remontado em um novo local após o encerramento dos jogos.

No caso do novo estádio, um novo bairro residencial de 250.000 está sendo construído em Doha junto com ele. Com um projeto de 45 milhões de dólares, a Lusail City tem 38 quilômetros quadrados que incorporará tecnologias inteligentes e sustentáveis de ponta.

O Estádio Lusail Iconic está localizado no centro do megadesenvolvimento urbano. Com um teto que parece flutuar sobre o estádio e a vista do espectador sem obstruções na parte interna, a nova arena foi desenvolvida para usar o que há de melhor nas tecnologias ambientais para manter os visitantes confortáveis apesar do calor. As soluções de mobilidade da thyssenkrupp Elevator dão um impulso tecnológico além de acalmar os ânimos dos fãs de esporte correndo para encontrar seu lugar.

Construa e eles virão

Este oásis de cultura elevada também é o palco de eventos globais diplomáticos e políticos, como a rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC) de negociações globais e a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas em 2012. Além disso, ela conta com a sede de uma importante empresa internacional de notícias, a emissora estatal Al Jazeera.

Tudo isso é uma prova de que Doha está se tornando uma cidade de liderança mundial. Nesta competição, ela já chegou na fase final.