Buildings

Redefinindo o trajeto diário: a vida no prédio inteligente

Quem gostaria de viver em um prédio que atende a todas as suas necessidades? E ir ao ar livre, ver áreas verdes ou visitar a cidade? Mais do que nunca, os designers de edifícios estão levando em conta a felicidade e a satisfação do usuário – e as possibilidades são incríveis.

Avance quatro ou cinco anos no futuro e conheça Aviana, uma mãe trabalhadora solteira com gêmeas de três anos de idade. Ela aceita um emprego que inclui um apartamento subsidiado pela empresa. Ela se muda para um complexo moderno altíssimo, com torres múltiplas, espaços verdes e conexões muito rápidas para ir ao trabalho, ao jardim-de-infância, supermercados e até mesmo ao centro.

Buildings
Marcos da sustentabilidade urbana - Hoje, o planejamento urbano cria marcos futuros para cidades que transmitem novas mensagens de sustentabilidade, escolhas ecológicas e uma forma responsável de viver.
1318 visualizações

Criado em 27/01/2016

The Interlace by Büro Ole Scheeren

Mais tempo para aproveitar a vida

Quando pensa nos transtornos que costumava enfrentar, Aviana fica feliz de ter se mudado. O esforço de subir vários lances de escada, com as gêmeas e várias sacolas de compras, chegou ao fim. Também acabou a correria para chegar ao jardim-de-infância e voltar por outro caminho até o trabalho, o que, na soma, significava algumas horas perdidas todos os dias.

Hoje, o padrão de Aviana e suas filhas mudou, começando bem as suas manhãs. Ela tem tempo para ler para as filhas, e elas desfrutam do café-da-manhã com vista para a cidade. “Vejam”, diz Aviana, “alguns dos seus amigos já estão brincando lá fora, no jardim-de-infância.”

Aufwärts, abwärts, seitwärts

“Mamãe, podemos levar nossas bicicletas?”

É claro que elas podem. Elas não ocuparão muito espaço nos elevadores. Seguida pelas duas filhas, Aviana percorre o corredor até o elevador “local”. Após algumas paradas, elas mudam para a “linha circular” do prédio, um circuito expresso de elevadores com duas vias.

Há duas portas de elevador especiais, que se abrem a intervalos regulares de poucos segundos para que as pessoas entrem e saiam; ninguém precisa pressionar botões. Aviana e as meninas entram no elevador “que desce”.

A cada vez que a porta se abre durante seu curto trajeto, as gêmeas anunciam os andares: “30° andar, todos a bordo! 10° andar, todos a bordo!” No térreo, o elevador faz algo diferente: ele começa a se deslocar horizontalmente. “Esse evelador Mutti é engraçado, mamãe”.

“Elevador MULTI”, corrige Aviana.

Endless Vertical City by Sure Architects Ltd.

Chega de atravessar a rua

Em seguida, elas chegam à “estação central”, onde várias linhas de elevador MULTI se encontram. As pessoas chegam de um prédio e logo pegam um transporte até o próximo. Aviana poderia fazer o mesmo para ir ao trabalho, mas antes as crianças precisam ser levadas ao jardim-de-infância.

A estação central e o jardim-de-infância ficam no shopping, um grande destino de compras que atrai pessoas de toda a região. É muito conveniente: Aviana pode fazer suas compras e levá-las com o carrinho até sua cozinha.

A caminhada de ida e volta ao jardim-de-infância – incluindo os beijos – leva apenas alguns minutos, e logo Aviana se põe a caminho do trabalho. O trajeto é semelhante: ela entra numa linha MULTI, viaja horizontalmente e depois verticalmente, sai e embarca em um elevador mais tradicional, subindo apenas alguns andares até seu escritório. O que antes levava uma hora agora é concluído em menos de 15 minutos.

Vida urbana: um passeio no parque

Aviana não consegue se imaginar voltando ao antigo emprego e apartamento. A situação atual é vantajosa demais. Às vezes, da janela de seu escritório ela consegue ver suas filhas brincando num belo playground verde. Depois do expediente, ela pode se exercitar correndo pelo parque elevado, que passa por vários telhados, e depois buscar suas filhas.

Ao receber a visita dos amigos e da família, ela os leva a um dos parques nos telhados, ao shopping ou ao cinema de múltiplas telas. Se ela tiver mais hóspedes, eles podem ficar num hotel próximo com acesso rápido por elevador. Para chegar a outras partes da cidade, ela e seus convidados podem alugar bicicletas elétricas ecológicas ou descer de elevador até a estação ACCEL – uma passarela móvel rápida que os leva ao metrô, e de lá ao centro, em minutos.

A potential foyer design for future MULTI elevators

A mágica escondida

Nos bastidores, há uma imensa rede de dados que usa tecnologias analíticas e preditivas para assegurar que tudo funcione bem e que as coisas sejam consertadas antes de quebrar.

Os elevadores, por exemplo, usam um sistema chamado MAX. Sensores coletam dados nas máquinas e os enviam à nuvem, onde são constantemente analisados, revelando anomalias. Engenheiros de manutenção comparecem bem antes de problemas ocorrerem. Desde que ela se mudou, Aviana nunca viu uma placa de “Com defeito” – um fenômeno que suas filhas não conhecerão.

Acima de tudo, Aviana e suas filhas estão felizes por todo o tempo adicional de convivência – e por todas as oportunidades que têm para a diversão, autorrealização e para gerar boas recordações.

O futuro de prédios e elevadores

MULTI – o primeiro elevador de múltiplas cabines, sem cabos e acionado por levitação magnética.