Buildings

Edifícios de uso misto: aproveite seu prédio ao máximo

O crescimento rápido em centros urbanos continua estimulando planejadores a criar novas soluções. Algumas ideias antigas, entretanto, estão sendo reaproveitadas e modernizadas. Os edifícios e desenvolvimentos de uso misto datam de tempos antigos. Hoje, nenhum planejador atende expectativas ao desenvolver um escritório de finalidade única ou um edifício residencial. O edifício de uso misto não apenas utiliza de forma sustentável os recursos e o espaço valioso, como também oferece aos residentes da cidade vizinhanças que integram trabalho, moradia, compras, transporte e até áreas verdes. O conceito também permite que os planejadores adaptem com flexibilidade os usos prediais de acordo com as mudanças. O Urban Hub olha de perto alguns edifícios de uso misto inspiradores e seus benefícios.
Buildings
Marcos da sustentabilidade urbana - Hoje, o planejamento urbano cria marcos futuros para cidades que transmitem novas mensagens de sustentabilidade, escolhas ecológicas e uma forma responsável de viver.
3523 visualizações

Criado em 20/06/2018

De volta à lousa

Edifícios de uso misto não são, de forma alguma, um conceito novo. Tradicionalmente, os seres humanos se estabeleceram em padrões de uso misto, agrupando todos os recursos em uma área central. Exemplos históricos podem ser encontrados em antigas praças comerciais da Roma antiga, onde lojas, apartamentos, escritórios administrativos e, frequentemente, uma biblioteca eram misturados.

A era industrial, entretanto, trouxe novas leis de zoneamento e uma divisão mais rígida entre os espaços residenciais e de convivência e os espaços de trabalho. O surgimento do carro reforçou essa tendência, trazendo com ela uma aceitação para percorrer longas distâncias entre casa, trabalho e comércio. Um êxodo da vida na cidade para uma vida suburbana.

Mas, agora, os desenvolvedores estão novamente adotando o uso misto. As pessoas estão retornando para as cidades, e o desenvolvimento de alta densidade está em alta. Além disso, uma flexibilização nas leis de zoneamento desde os anos 90 ajudou a preparar o caminho para arquitetos e urbanistas desenvolverem conceitos criativos que atendem a uma variedade de necessidades dos habitantes das cidades em um único local.

Misturando a fórmula

Um edifício de uso misto tem o objetivo de combinar três ou mais usos em uma estrutura, como residência, hotel, comércio, estacionamento, transporte, cultura e entretenimento. Independentemente da combinação, ele reúne diversos usos dentro de um prédio ou uma área pequena. As duas formas mais comuns de design de uso misto são:

Vertical. Como um edifício único e de vários andares, a mistura mais comum coloca apartamentos nos andares superiores e lojas ou escritórios no térreo. O subsolo oferece estacionamento e/ou transporte público subterrâneo.

Horizontal. Espalhados em diversos prédios, como um quarteirão ou ao redor de um espaço aberto ou pátio, cada edifício tem uma ou duas finalidades específicas, criando um microcosmo dentro de uma vizinhança.

Edifícios de uso misto são ideais para a vizinhança

Com o aumento da população urbana, a pressão para que os edifícios “façam” mais com menos só aumenta. Porém, um design bem elaborado para um desenvolvimento de uso misto envolve mais do que somente amontoar o máximo de coisas possíveis em um prédio. É necessário considerar as necessidades dos futuros ocupantes, assim como seu impacto nos arredores e pensar em como a vizinhança geral poderá usufruir disso.

Quando um edifício ou desenvolvimento de uso misto adapta-se facilmente ao seu contexto, o efeito total é maior do que a soma das partes. Alguns benefícios incluem:

  • Maior variedade de moradia e densidade
  • Melhor eficiência energética e sustentabilidade
  • Sentimento de vizinhança mais forte
  • Melhor integração com os serviços urbanos, como transporte público
  • Mais flexibilidade para adaptar-se a mudanças de necessidades, aumentando, assim, o ciclo de vida de longo prazo do edifício 

O planejamento de uso misto pode transformar um distrito comercial que fecha à noite em uma área vibrante durante todo o dia. É possível reunir pessoas que normalmente não se encontrariam, ter menos carros nas ruas e até mesmo oferecer um oásis (muito necessário) de natureza.

Acesso de controle e movimento em edifícios de uso misto

Edifícios de uso misto sempre precisam de algum tipo de sistema de controle de acesso para garantir que residentes, hóspedes de hotéis, compradores e empresários só tenham acesso a áreas comuns e suas próprias áreas privativas. As soluções de transporte desempenham um papel essencial para manter essas áreas separadas e, ao mesmo tempo, levar as pessoas aos seus destino o mais rápido possível.

Um “melhorador de elevadores” pode direcionar usuários com permissões de acesso e preferências para uma determinada parte de um edifício, como um hotel ou uma empresa. Sistemas inteligentes de elevador ajudam a amenizar os picos na hora do rush, fazendo estimativas de tráfego dos elevadores e também assegurando o acesso privado a áreas residenciais – garantindo segurança, velocidade e eficiência em um edifício compartilhado.

Vía Vallejo na Cidade do México: soluções de uso misto convidativas

Vía Vallejo integra serviços comerciais, residenciais, hoteleiros e de saúde em um local do tamanho aproximado de um quarteirão no centro da Cidade do México. Ao desenvolver a solução de uso misto, os planejadores aprimoraram a área com vários terraços, fontes e calçadas. O resultado é uma combinação convidativa de espaços internos e externos para residentes e visitantes.

Vía Vallejo

As Torres JR em Nagoya têm um pouco de cada coisa para todo mundo

As Torres JR no Japão são um enorme exemplo de local de uso misto com ligação direta com o transporte público. As três torres foram construídas sobre a estação da Japan Rail (JR) de Nagoya, que atende tanto os trens-bala de longa distância quanto os metrôs locais. O local combina um hotel e centro de convenções com espaço de escritórios. O espaço compartilhado no térreo oferece acesso fácil por meio de elevadores externos para uma rua suspensa de dois andares no 15° andar, permitindo que os visitantes façam suas compras do alto com uma vista panorâmica da cidade.

Torres JR e Estação de Nagoya: encontros, trabalho, compras

Uso misto: vivendo e aprendendo

O ensino superior também entrou na onda do uso misto. 35XV em Manhattan é um edifício residencial e acadêmico. O térreo oferece um espaço de expansão muito necessário para a Xavier High School, enquanto a elegante torre inclinada acima atende às demandas de moradia sem ofuscar o cenário urbano abaixo.

A Carlton Connective Initiative na Universidade de Melbourne, Austrália, é uma área de uso misto que reúne espaços para estudantes, empreendimentos e start-ups. Os espaços residenciais e corporativos estão localizados em cinco prédios posicionados ao redor de um pátio compartilhado que também oferece uma área verde para a comunidade local.

O uso misto é o caminho a seguir

Um edifício com múltiplos usos que se adapta às necessidade de seus arredores apoia a criação de vizinhanças que são diversificadas. Edifícios de uso misto fazem mais do que economizar recursos, embora a sustentabilidade seja um benefício atraente e importante dessas estruturas. Eles nos ajudam a repensar como podemos planejar espaços metropolitanos de forma que a urbanização crescente se torne uma benção, não uma maldição.

Image Credits

Highrise Gebäude, photo by 35007, taken from istockphoto.com

Masterplannig And Architectural Concept Competition For Mixed Use Development, video by Azim ATSA

Vía Vallejo, photos by Marcos Betanzos, credit to Grow Arquitectos

JR Central Towers, photo by Tomi Mäkitalo, taken from commons.wikimedia.com, some rights reserved

Presenting Australia’s leading innovation precinct, video by the University of Melbourne