Buildings

Dubai — o ícone do Oriente Médio que não para de crescer

Dubai pode ser considerada o ápice da urbanização, com a sua arquitetura moderna e suas rápidas mudanças. A sua população mais do que quadruplicou de 500 mil em 1990 para 2,3 milhões em janeiro de 2015, e as alterações na sua paisagem urbana foram, e continuam sendo, igualmente impressionantes. Os seus projetos do passado e do futuro são sempre incríveis. E um único homem é a força motriz por trás de tudo isso: Sheik Mohammed.

Buildings
Marcos da sustentabilidade urbana - Hoje, o planejamento urbano cria marcos futuros para cidades que transmitem novas mensagens de sustentabilidade, escolhas ecológicas e uma forma responsável de viver.
4892 visualizações

Criado em 20/01/2015

Dubai e o seu criador

Há quarenta anos, a maior parte do que hoje é Dubai era apenas um deserto. Agora, esse mesmo espaço abriga mais de dois milhões de pessoas de 200 nações, com uma economia agitada e aproximadamente 150 arranha-céus com mais de 150 metros de altura.

Criar esta cidade não tem sido uma tarefa fácil em um ambiente que não é favorável nem para pessoas nem para grandes edifícios. Além das altas temperaturas, dos fortes ventos e da falta de água, é necessário escavar cerca de 130 metros de areia para que as colunas atinjam o leito de rocha essencial para suportar prédios deste porte. Apesar desses desafios, a cidade possui 17 dos cem arranha-céus mais altos do planeta.

É incrível, mas o desenvolvimento impressionante de Dubai pode ser atribuído quase inteiramente a um só homem: Sheik Mohammed bin Rashid Al Maktoum, monarca de Dubai e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos. Sheik Mohammed criou uma expansão em várias áreas de negócios, como mercado imobiliário, turismo, finanças, mídia e mais. Como resultado dos seus incansáveis esforços, menos de 5% do faturamento atual dos EAU são provenientes do petróleo.

Destaques de Dubai são destaques do mundo

O Burj Khalifa de Dubai é o prédio mais alto do planeta, com espantosos 829,8 metros. O altíssimo edifício atualmente detém outros 14 recordes, como o restaurante, o clube noturno e a plataforma de observação mais altos do mundo. Refletindo a própria história da cidade, o terreno do Burj Khalifa não passava de areia do deserto antes do início da construção em 2004.

 

A icônica ilha em forma de palmeira, a Palm Jumeirah, foi construída como um projeto para aumentar a extensão do litoral de Dubai. Com a sua conclusão em 2009, a linha costeira da cidade aumentou em 56 quilômetros. Atendendo aos desejos de Sheik Mohammed, ela foi construída usando apenas areia e rochas locais. Na realidade, o formato de palmeira, que é a marca registrada da ilha, foi criado pelo próprio Sheik.

Como se não bastasse uma, outra “Palm Island” (Palm Jebel) está atualmente em construção, e a cidade também está planejando dois arquipélagos: um com o formato do mundo (The World) e outro com a forma da Via Láctea e do sistema solar (The Universe).

Outra estrutura impressionante é o hotel em forma de navio Burj Al Arab, às vezes citado como único hotel sete estrelas do mundo. Embora nenhuma agência de avaliação possa realmente dar mais de cinco estrelas, ele é amplamente considerado como um dos hotéis mais caros e elegantes do planeta. Outro hotel, a torre dupla JW Marriot Marquis Dubai, também merece ser lembrado. Trata-se do hotel mais alto do mundo, com 355 metros.

Sistemas de mobilidade que movem Dubai

Com uma expansão tão rápida no solo e nos céus, a mobilidade humana de Dubai se baseia principalmente em sistemas de transporte críticos, como elevadores, escadas rolantes e o metrô. Em parte, isso se deve ao fato de Dubai não ser considerada uma cidade boa para pedestres, mas também às grandes distâncias existentes. Saindo do Burj Khalifa, por exemplo, levaria uma hora de caminhada até a praia mais próxima.

Um dos fatores originais que impulsionaram o crescimento da cidade é o Aeroporto Internacional de Dubai, um importante centro de conexão aérea do Oriente Médio. Ele consiste de três terminais com uma capacidade total para 75 milhões de passageiros por ano, o que faz dele o sétimo aeroporto mais movimentado do mundo por tráfego de passageiros e o segundo mais movimentado por tráfego de passageiros internacionais. A thyssenkrupp Elevator forneceu ao aeroporto 658 sistemas de transporte, incluindo 165 escadas rolantes, 125 esteiras automáticas e 350 elevadores. A empresa também é fundamental na prestação de serviços de manutenção para os sistemas de mobilidade urbana no Metrô de Dubai — uma obra essencial de infraestrutura, considerando as distâncias dentro da cidade.

Mesma ousadia no futuro

Com uma enorme quantidade de outras iniciativas em andamento, Dubai está pronta para continuar na vanguarda do design urbano e do modo de vida moderno. A cidade recentemente foi escolhida para sediar a Expo 2020 e outros projetos prometem fazer com que Dubai continue interessante pelas próximas décadas.

Em breve será inaugurado em Dubai o Taj Arabia, uma réplica do Taj Mahal, mas quatro vezes maior. A cidade também receberá o Dubailand, um parque temático com o dobro do tamanho da Disneyworld. A Bluewaters Island também está por vir para bater mais um recorde mundial: a maior roda-gigante do mundo, com 210 metros de altura.

Muito além de Dubai

No total, 84% dos habitantes dos Emirados Árabes Unidos residem em cidades. Dubai é apenas uma delas. Outras cidades também estão passando por uma rápida urbanização, como Sharjah e Ajman. 

Abu Dhabi, capital dos EAU, é outra metrópole em plena expansão, cheia de arranha-céus e museus de primeira classe, como uma filial do Louvre

Arranha-céus e museus

Abu Dhabi é outra metrópole em plena expansão, cheia de arranha-céus, calçadões na beira de lindas praias e museus de primeira classe, como uma filial do Guggenheim e, em breve, uma filial do Louvre. Além disso, a capital dos EAU conta com o maior parque de diversões coberto do mundo e com o sonho de qualquer amante de carros: o Ferrari World Abu Dhabi.

DADOS DA PUBLICAÇÃO

Images of new Louvre museum in Abu Dhabi:
Image 1: Photograph “Exterior view of the New Louvre museum” by Flickr User Gabriel Jorby, CC by ND 2.0